PUBLICIDADE
Topo

Jorge Moraes

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Jeep Commander fica até R$ 8 mil mais caro antes de primeiras entregas

Conteúdo exclusivo para assinantes
Jorge Moraes

Jornalista, Jorge Moraes trabalha com o segmento automotivo desde 1994. Presente nos principais salões internacionais, é editor do caderno de Carros no Diário de Pernambuco, diretor e apresentador do programa Auto Motor na Band, e âncora do programa CBN Motor na rádio CBN Recife.

Colunista do UOL

06/10/2021 11h00

Quem deseja comprar um Jeep Commander, estourado em vendas, terá que enfrentar a paciência e a ansiedade pelo tempo de espera na entrega dos veículos. Tudo dentro do cronograma do fabricante, segundo a Stellantis, que confirma a chegada das primeiras 500 unidades para os novos donos até o dia 31.

Mas o SUV segue o que é tendência na indústria automotiva brasileira e recebe o primeiro ajuste de tabela. Quem reservou o utilitário de sete lugares depois de 31 de agosto precisará desembolsar mais por ele. O ordenamento do pedido não garante o mesmo preço na entrega. Assim funciona o mercado.

Seguindo o fluxo do dia, aquele que fez a reserva depois disso terá que pagar o acréscimo de R$ 6 mil nas opções flex 1.3 de 185 cv e R$ 8 mil a mais nas configurações a diesel 2.0 de 170 cv de potência.

Qual modelo poderá estacionar mais rápido na sua casa? O Limited. E tanto faz se for diesel ou até mesmo flex. O prazo de entrega sugerido vai até o dia 31 de janeiro de 2022.

Já a configuração Overland na motorização flex, a Jeep promete para 28 de fevereiro do próximo ano. Enquanto a Overland diesel pode demorar até o dia 31 de março de 2022 para ser disponibilizada. Tempos de compra superando a produção no Polo Automotivo de Goiana (PE).