PUBLICIDADE
Topo

Jorge Moraes

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Fundador da Caoa, Carlos Alberto de Oliveira Andrade morre aos 77 anos

Conteúdo exclusivo para assinantes
Jorge Moraes

Jornalista, Jorge Moraes trabalha com o segmento automotivo desde 1994. Presente nos principais salões internacionais, é editor do caderno de Carros no Diário de Pernambuco, diretor e apresentador do programa Auto Motor na Band, e âncora do programa CBN Motor na rádio CBN Recife.

Colunista do UOL*

14/08/2021 09h09

Carlos Alberto de Oliveira Andrade, fundador do grupo Caoa, morreu hoje aos 77 anos. O empresário paraibano faleceu nessa madrugada em São Paulo, quando teve uma piora do quadro clínico de saúde.

Aos 77 anos, o chairman do grupo que representa a Caoa Chery, além da divisão de importados da Hyundai e a Subaru, deixa um legado que começou em Campina Grande, na Paraíba, em 1979. Foi quando o então médico decidiu comprar um Ford Landau, mas a concessionária faliu antes da entrega do carro.

Com seu bom faro para negócios desde aquela época, ele resolveu comprar a loja - já descontando o valor do Landau —, dando o primeiro passo do que se tornaria um verdadeiro império no mercado brasileiro. Surgia assim o Grupo Caoa, nome formado por suas iniciais.

Em menos de seis anos, "dr. Carlos", como é conhecido até hoje, se tornou o maior revendedor da Ford no Brasil, tanto em número de revendas como em carros vendidos. Sua fama sempre foi a de ser agressivo nos negócios: sempre aceitou diferentes formas de pagamento, dando descontos mesmo que isso significasse perder dinheiro, para concretizar a venda.

Com a abertura das importações em 1990, Caoa começou a procurar uma montadora para trazer ao país. Fechou com a Renault e passou a ser importador oficial da marca a partir de 1992. Trabalhando da mesma maneira arrojada, tornou a francesa a quinta marca mais vendida do mercado brasileiro antes de desentender com parceiros.

Em 1998, o empresário assumiria as operações da Subaru no país, que detém até hoje. Mas a marca japonesa nunca chegou a brilhar no Brasil, apesar de seus carros cheios de tecnologia e com bom desempenho. No ano seguinte, 1999, começa a importar os carros da sul-coreana Hyundai, que passou a ser sua menina dos olhos.

Caoa transformou a imagem da marca, tendo o SUV Tucson como carro-chefe, por meio de forte investimento em publicidade em diferentes meios de comunicação, tornando-se um dos principais anunciantes do país.

Com o negócio crescendo, a Caoa decidiu então fazer uma fábrica em Anápolis, no interior de Goiás, em 2007. Foi de lá que saíram modelos como Tucson, ix35, além dos veículos utilitários HR e o HD78.

Desde 2017, o Grupo Caoa firmou parceria com chinesa Chery, com a compra de 50,7% das ações da filial da marca asiática no país, dando início às operações da Caoa Chery e passando a ser a responsável por importação, distribuição e fabricação da marca no Brasil.

Com metade do negócio, a Caoa Chery passou a produzir por aqui diversos modelos da marca chinesa, com destaque para os SUVs da linha Tiggo. Nos últimos anos, o empresário chegou a negociar a compra das fábricas da Ford em São Bernardo do Campo (SP) e Camaçari (BA). Ainda preparava o lançamento de uma nova marca no país, a Exceed, divisão de luxo da chinesa Chery.

Segue a nota de falecimento da família:

É com profundo pesar que informamos o falecimento de nosso fundador e presidente do conselho, Dr Carlos Alberto de Oliveira Andrade, na manhã de hoje.

Dr Carlos estava com a saúde debilitada por conta de um tratamento de saúde e faleceu durante o sono ao lado de sua esposa e filhos.

A empresa, de acordo com o plano de sucessão e governança, continua a ser gerida por seus atuais executivos, que lamentam o falecimento de seu fundador e se solidarizam com a família neste momento.

Dr Carlos foi médico e um empreendedor magistral, tendo atraído importantes marcas para o portfólio da Caoa, como a Ford, a Hyundai, a Caoa Chery e a Subaru, tendo se tornado um ícone para a Indústria Automobilística Brasileira.

O velório será hoje no Cemitério do Morumbi a partir das 14:30, seguido do sepultamento às 17:30.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

* Com informações de Thais Villaça