PUBLICIDADE
Topo

Jorge Moraes

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Novo Compass evolui para não ter reinado ameaçado por Corolla Cross e Taos

Conteúdo exclusivo para assinantes
Jorge Moraes

Jornalista, Jorge Moraes trabalha com o segmento automotivo desde 1994. Presente nos principais salões internacionais, é editor do caderno de Carros no Diário de Pernambuco, diretor e apresentador do programa Auto Motor na Band, e âncora do programa CBN Motor na rádio CBN Recife.

Colunista do UOL

05/04/2021 13h24

Líder absoluta no segmento dos SUVs médios no Brasil, a Jeep não quer deixar que a chegada de novos concorrentes ameace o reinado do Compass. Para isso, lançou uma versão especial antecipando a linha 2022 repleta de novidades.

O Compass "80 anos" traz a nova e esperada motorização 1.3 turboflex, com saudáveis 185 cv de potência e 27,5 kgfm de torque. Além disso, o SUV ganhou novo interior e mais conectividade, algo necessário para enfrentar o tecnológico Volkswagen Taos que chega no próximo mês.

A versão especial tem pré-venda de mil unidades ao preço de R$ 162.990. São R$ 10 mil a menos do que a Toyota cobra na versão intermediária XRV do Corolla Cross com motorização híbrida, ou R$ 13 mil a mais do que a XRE com motor aspirado 2.0 flex de 177 cv do SUV japonês.

Vale lembrar que a versão 80 anos seguirá sendo vendida durante todo o ano. A pré-venda é apenas uma oportunidade de antecipação e de levar alguns mimos, como Welcome Kit com um Echo Dot de 4ª geração (Alexa), uma bolsa e um chaveiro alusivo à data comemorativa de oito décadas da Jeep.

O lançamento da linha 2022 completa do Jeep Compass será em maio, mesmo mês em que a Volks deve apresentar o Taos no Brasil. De cara, podemos dizer que o Jeep sai na frente em relação à motorização. O motor 1.3 turbo flex entrega mais potência e torque que o 250 TSI.

Não foi à toa que a Jeep optou pelo termo T270 para identificar o novo conjunto mecânico, fazendo referência aos 270 Nm de toque que o motor entrega. O Volks com propulsor 1.4 turbo entrega 150 cv e 25,4 kgfm de torque. Ambos têm transmissão automática de seis velocidades.

Em comparação com o Corolla Cross com motor aspirado de 177 cv e 21,4 kgfm, a vantagem do Jeep fica ainda mais evidente. Isso em relação à força e agilidade, pois no quesito eficiência, os japoneses oferecem o conjunto híbrido que é imbatível.

O novo Compass também precisou se modernizar no interior da cabine. A tecnologia invadiu o Jeep, numa resposta clara ao principal apelo do rival alemão que está chegando.

A começar pela nova central multimídia de 10,1 polegadas com tela no estilo flutuante, que é 0,1'' maior que a VW Play do Taos. A conectividade wireless também é um destaque. Não é necessário cabo para se conectar ao Android Auto ou Apple Carplay, e nem mesmo para recarregar a bateria do smartphone.

E a Jeep foi além dos concorrentes no segmento com a plataforma Adventure Intelligence, que entrega internet wi-fi a bordo com o eSIM 4G da TIM e uma série de serviços remotos. É algo semelhante ao que a Chevrolet já entrega há alguns anos com o On Star, uma espécie de "concierge virtual", que na Jeep será oferecido de graça no primeiro ano do serviço.

Esse pré-lançamento do Compass 80 anos, antecipando a chegada da linha 2022, confirma que a gente já esperava: a Jeep não vai facilitar a vida dos concorrentes, que tentam a todo custo desbancar o SUV produzido em Goiana (PE), mas que até agora não conseguiram chegar nem perto desse propósito.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL