PUBLICIDADE
Topo

Jorge Moraes

Volvo XC40 Recharge: como é andar na nova versão do SUV da marca de luxo

Jorge Moraes
Imagem: Jorge Moraes
Jorge Moraes

Jornalista, Jorge Moraes trabalha com o segmento automotivo desde 1994. Presente nos principais salões internacionais, é editor do caderno de Carros no Diário de Pernambuco, diretor e apresentador do programa Auto Motor na Band, e âncora do programa CBN Motor na rádio CBN Recife.

Colunista do UOL

19/10/2020 10h42

O novo XC40 T5 Plug-In Hybrid da Volvo foi responsável por estrear o motor híbrido T5, inédito no país. O powertrain está associado a um câmbio automático de sete velocidades, de dupla embreagem, e conectado ao estilo moderno e chancelado pela arquitetura e design escandinavos.

O XC T5 Recharge Twin Engine FWD com dois motores, um elétrico de 83 cavalos e outro turbo, movido a gasolina, 1.5 litro de capacidade e 182 cavalos de potência. Combinados, o híbrido é capaz de desenvolver até 262 cv e 425 Nm e acelera como você precisa. Com retomadas rápidas e eficiência dinâmica.

Mas o "novo modelo" perdeu alguns elementos comparado ao topo da gama anterior. Por dentro, o pênalti está na ausência da assinatura R-Design. Não é mais assim, com o uso da grife e da pegada no volante mais esportivo com a perda das borboletas atrás da direção para troca de marchas.

Depois disso, o olhar clínico enxerga a segurança com bolsas frontais, laterais e superiores. Luxo, conforto e externamente, o perfil de rodagem aro 20, bem generoso com o retrato do veículo. O layout mais clean destaca os detalhes da silhueta e do teto solar panorâmico que passa a sensação de amplitude dentro do utilitário.

O console conta com duas telas TFT com todas as informações e comando de fácil acesso ao motorista. O painel de 12,3" é personalizável de acordo com as preferências de cada motorista. A central multimídia de 9" touchscreen possui conexão Apple CarPlay e Android Auto. A tela aparece como um bom tablet no painel central.

Volvo XC40 T5 Recharge Twin Engine FWD - Jorge Moraes - Jorge Moraes
Imagem: Jorge Moraes

O T5 híbrido Recharge com autonomia média de 40 quilômetros, sem utilizar gasolina (lógico que depende da sua pisada no pedal, se forçar a barra os motores entram juntos) é bem completo com outras ofertas de mimo à bordo, como o carregamento do seu smartphone que pode ser feito por indução.

A sueca Volvo apostou ainda no sistema de som de 13 alto-falantes da grife Harman kardon. Adoro música e o que a montadora entrega é justo.

No quesito segurança, o utilitário dispõe de radar e câmera que integram sistemas como o Pilot Assist. Outras tecnologias são o ACC (Controle de Cruzeiro Adaptativo), City Safety (sistema de frenagem automática), LKA (sistema de alerta de mudança de faixa com assistente de direção), HSA (assistente de partida em aclive) e HDC (assistente de descidas), além dos alertas de colisão dianteiro e traseiro. Divirta-se no modo semi autônomo. O SUV de 4,42 metros e tração dianteira é inteligente e tem suspensão dianteira do tipo McPherson e traseira Multilink.

O XC40 Recharge T5 Plug-In conta com cinco modos de condução. A Hybrid, para o uso contidiano, utiliza a combinação do motor elétrico e combustão otimizando potência e consumo de combustível. A mecânica regenera energia e a posição B na pegada do câmbio indicada no cluster vai ajudar na "recarga", bem leve por sinal. A Pure, mais econômica usa apenas o motor elétrico, com baixo consumo e emissão zero.

Tem ainda a power, uma condução mais esportiva, que disponibiliza potência e torque máximo com respostas mais rápidas do acelerador e trocas de marcha Sport. A off-road para terrenos fora de estrada entre 20 km/h e 40 km/h. E finalmente, a Individual, onde o motorista escolhe as suas preferências de condução.

Na traseira do carro, outras "peças desaparecidas" são as molduras que davam o contorno das saídas de escapamento. Ficou tudo por baixo agora e pára-choque mais puro. A nova assinatura Recharge, também aplicada na parte superior do teto preto, na terceira coluna substitui na nomenclatura esportiva R-Design.

O estilo é bitom e na grade frontal em preto piano a parte que destaca o logo da empresa e separa os faróis em LED assinados como se fossem inspirados no martelo de Thor. O 40 com porta-malas de 460 litros é puro design e custa R$ 265 mil.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.