PUBLICIDADE
Topo

Infomoto

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Honda Bros: por que moto estourou em vendas e virou queridinha no campo

Conteúdo exclusivo para assinantes
Arthur Caldeira

Arthur Caldeira, jornalista e motociclista (necessariamente nessa ordem) fundador da Agência INFOMOTO. Mesmo cansado de ouvir que é "louco", anda de moto todos os dias no caótico trânsito de São Paulo.

Colunista do UOL

16/10/2021 04h00Atualizada em 16/10/2021 10h41

A Honda Bros nasceu em 2003 como uma versão off-road da moto mais vendida do Brasil, a CG, também da Honda. "A ideia era criar uma 'CG rural'", revela Alfredo Guedes, engenheiro da Honda Motos.

Ao invés de simplesmente fazer uma moto trail, como foi a antiga XL 125R, que usava o mesmo motor da CG, mas tinha roda dianteira de 21 polegadas e suspensões de longo curso, configuração ideal para rodar no fora de estrada, os projetistas da Honda Brasil inovaram.

Para criar a Bros, a Honda usou uma receita, até então, inédita em motos de baixa cilindrada. Adotou a roda de 19 polegadas na dianteira, para melhorar sua dirigibilidade em estradas de terra, mas sem deixar o assento muito alto, o que tornou o modelo mais acessível ao biótipo do brasileiro.

Honda Bros - Divulgação - Divulgação
Honda NXR 160 Bros nasceu com a proposta de ser uma "CG rural" e virou terceira moto mais vendida do Brasil
Imagem: Divulgação

A ideia era também manter o conforto da CG, reforça Guedes. Afinal, a Bros seria utilizada em longos trajetos e por muitas horas nos deslocamentos pelas vias ruins desse nosso Brasil, como sua irmã mais urbana.

Para oferecer mais conforto que as motos de uso misto, o modelo ganhou um banco em dois níveis, no lugar do banco reto das trail, e um guidão curvado, porém mais largo que na CG. Dessa forma, o condutor assume uma postura ereta, mas com as "partes baixas" bem acomodadas no assento.

A receita deu certo, ou seja, fez sucesso que pode ser traduzido em números: mais de 2,5 milhões de unidades foram vendidas desde o lançamento até julho de 2021. Além disso, a Bros alcançou o posto de terceira moto mais vendida do Brasil - em 2020, o modelo só perdeu para a CG e Biz, com mais de 100 mil unidades emplacadas.

Bros 160 assento - Divulgação - Divulgação
Bros usa roda aro 19, na dianteira, e 17, na traseira; modelo inaugurou segmento de trail urbanas em 2003
Imagem: Divulgação

O modelo da Honda inaugurou ainda o segmento de trail urbanas, com a mistura entre a versatilidade das trails e o conforto das motos street. A tendência foi seguida por outras marcas, como a Yamaha Crosser XTZ 150.

Bros 160 2022 mostra evolução da trail urbana

Desde sua criação em 2003, a Bros evoluiu. Nasceu com motores de 125 cc e 150 cc e, desde 2014, usa o mesmo motor flex de 160 cc, que equipa a CG. Seu design também se atualizou. Abandonou as linhas arredondadas dos primeiros modelos, para adotar ângulo retos e mais sofisticação no acabamento do modelo 2022.

Bros 2022 - Divulgação - Divulgação
Modelo 2022 ganhou novas carenagens e sanfona, para proteger a bengala da suspensão dianteira
Imagem: Divulgação

Além de uma nova carenagem do farol, com entradas de ar, o tanque e suas aletas foram redesenhados. Os designers também instalaram sanfonas na suspensão dianteira, um item que já era usado pelos proprietários do modelo.

Mais do que um adereço, as sanfonas têm função prática. Protegem as bengalas da poeira e aumentam a vida útil dos retentores, principalmente durante o uso em vias não pavimentadas. Reforçando, assim, a versatilidade da Bros 160.

Não é uma moto aventureira

Apesar do novo visual, mais off-road, vale destacar que a Bros não é uma trail de verdade, para enfrentar trilhas difíceis. Ainda assim, o modelo tem características apropriadas para rodar na terra e até na areia.

Bros 160 - Divulgação - Divulgação
Em trajeto de cerca de 60 km por estradas de terra e pela areia, Bros 160 mostra por que faz sucesso
Imagem: Divulgação

Para avaliar o modelo 2022 da NXR 160 Bros, percorri cerca de 60 km por um trajeto off-road, mesclando estradas de terra e areia da praia, entre a cidade de Ilha Comprida e Cananéia, no litoral sul do Estado de São Paulo.

O trajeto de cerca de 60 km, percorrido diariamente pelos motociclistas e motoristas da região, simula bem o tipo de uso da Bros. Nessa situação, a trail urbana mostra suas qualidades.

Os pneus MT 60, de uso misto, garantem aderência em pisos não pavimentados. Enquanto as suspensões de curso longo - 180 mm, na dianteira, e 150 mm, na traseira - e a roda aro 19 na frente ajudam a superar os buracos e desníveis, formados pelos rios que desembocam no mar.

Bros posição de pilotagem - Divulgação - Divulgação
Apesar de sua vocação off-road, Bros oferece conforto para longos trajetos
Imagem: Divulgação

A posição de pilotagem com os braços mais abertos, proporcionada pelo guidão largo, também permite um maior controle da moto em terrenos acidentados. O banco largo garante conforto, mesmo em longos trajetos.

Para aumentar a segurança no off-road, a Bros 160 tem disco de freio nas duas rodas com CBS (freios combinados). O sistema é até melhor que o da CG 160, equipada com freio a tambor na traseira.

Como fã de motos trail, estilo de minhas últimas três motos, sinto falto da roda aro 21, com pneu mais estreito que oferece mais controle na terra e supera obstáculos com mais facilidade. Mas a Bros não é uma trail "raiz".

suspensão da Bros - Divulgação - Divulgação
Com curso de suspensão mais longo que a CG, Honda Bros supera obstáculos e desníveis na praia com mais segurança
Imagem: Divulgação

Para essa função, a Honda oferece a XRE 300, que tem motor com melhor desempenho e suspensões de curso ainda maior do que na trail urbana de 160 cc. Mas, além do preço mais elevado (R$ 21.790), o assento da trail de 300 cc fica a 86 cm do solo, contra 83,6 cm no caso da Bros.

Mercado

Líder absoluta da categoria de trail urbanas, a Honda NXR 160 Bros vende cerca de cinco vezes mais do que sua principal concorrente, a Yamaha XTZ 150 Crosser, apesar de terem preços bem próximos.

A Bros 160 2022 tem preço sugerido (sem frete e seguro) de R$ 14.600. Já a trail de 150 cc da Yamaha parte de R$ 15.090, mas oferece freio ABS na roda dianteira. Por outro lado, seu motor tem desempenho inferior ao da Bros.

Bros 160 - Divulgação - Divulgação
Honda NXR 160 Bros 2022 é vendida em três opções de cores; preço sugerido parte de R$ 14.600
Imagem: Divulgação

Entretanto, no próximo ano, devem surgir novas concorrentes para a pequena trail da Honda. A Haojue Motos deve começar a vender por aqui a NK 150, modelo que usa a mesma receita da Bros. Prova de que, com tanta via não pavimentada Brasil afora, o mercado de trails urbanas tem grande potencial.