PUBLICIDADE
Topo

Infomoto

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Honda CBR 1000RR-R chega ao Brasil com tecnologia da MotoGP por R$ 159.000

Honda CBR 1000RR-R SP 2022 traz motor e carenagem derivados da RC 213V, a moto de Marc Marquez - Divulgação
Honda CBR 1000RR-R SP 2022 traz motor e carenagem derivados da RC 213V, a moto de Marc Marquez Imagem: Divulgação
Conteúdo exclusivo para assinantes
Arthur Caldeira

Arthur Caldeira, jornalista e motociclista (necessariamente nessa ordem) fundador da Agência INFOMOTO. Mesmo cansado de ouvir que é "louco", anda de moto todos os dias no caótico trânsito de São Paulo.

Colunista do UOL

10/09/2021 11h14

A nova geração da Honda Fireblade, agora chamada de CBR 1000RR-R, finalmente chega ao Brasil. Completamente nova, a superesportiva desembarca no País apenas na versão SP, mais preparada para as pistas e com tecnologias da MotoGP, por R$ 159.000. O modelo entra em pré-venda no próximo 13 de setembro, mas só deve chegar às lojas em outubro em duas opções de cores: preta e tricolor.

A Fireblade 2022 foi totalmente renovada. Design, motor, quadro, suspensões, freios e eletrônica embarcada foram desenvolvidos do zero, com o objetivo de deixar a nova CBR 1000RR-R, ainda mais esportiva e racing, como reforça o "R" a mais no nome.

"Esta é uma nova Fireblade, e as nossas intenções não podiam ser mais claras. Os "campos de batalha" da CBR 1000RR-R SP são as pistas de corrida, onde o piloto pode pôr à prova todo o potencial de performance do modelo", declarou o líder de projeto do modelo, Yuzuru Ishikawa.

Mais de 1 cavalo por quilo

Para tornar a nova Fireblade uma esportiva ainda mais racing, a marca japonesa buscou inspiração na RC-213V, modelo pilotado por Marc Marquez e Pol Espargaró na MotoGP. A nova CBR 1000RR-R usa o mais potente motor de quatro cilindros em linha que a Honda já fabricou.

cbr 1000 2022 sp - Divulgação - Divulgação
Honda CBR 1000RR-R SP pesa apenas 201 kg e tem 216,7 cv de potência
Imagem: Divulgação

Compartilhando o mesmo diâmetro e curso de pistões da MotoGP, a CBR 1000RR-R oferece 216,7 cv de potência máxima a 14.500 rpm e pico de torque de 11,53 kgf.m a 12.500 giros, enquanto pesa apenas 201 kg (em ordem de marcha), ou seja, um relação de 1,078 cv/kg. O sistema de escapamento completo da Akrapovic também contribuiu para a redução de peso.

A CBR1000RR-R Fireblade na versão SP, a única que vem ao Brasil, tem ainda suspensão eletrônica Öhlins semi-ativa com garfos NPX de 43 mm e amortecedor traseiro Öhlins TTX36 Smart-EC, e novas pinças de freio de quatro pistões montadas radialmente Brembo Stylema e a pinça monobloco Brembo na traseira.

Aerodinâmica da MotoGP

As linhas da carenagem também foram influenciadas pela campeã da MotoGP, tanto que a moto tem "aletas" na carenagem. O objetivo foi aumentar a "downforce", isto é, a pressão aerodinâmica que mantem a moto colada ao solo em alta velocidade.

asas da motogp - Divulgação - Divulgação
Nova Honda CBR 1000RR-R SP tem aletas como a RC 213V da MotoGP
Imagem: Divulgação

Com isso, a nova CBR 1000RR-R SP emprega aletas que geram força descendente semelhante à da RC 213V de MotoGP de 2018. Isso se traduz em uma diminuição do levantamento da roda dianteira em aceleração e maior estabilidade nas frenagens e nas curvas.

Na parte eletrônica, a CBR 1000RR-R ganhou um sensor de medição inercial (IMU) de seis eixos da Bosch. A nova IMU substitui a unidade de cinco eixos do projeto anterior, fornecendo cálculos extremamente precisos de guinada, inclinação e rotação para permitir um controle ainda mais preciso de todos os sistemas de auxílio à pilotagem, como o controle de tração, anti-wheeling, freios ABS e até um controle de largada, que ajuda a arrancar na frente no grid.

Mercado

Importada do Japão, a Honda CBR 1000RR-R SP chega por salgados R$ 159.000 ao País. O valor elevado é justificado pela Honda em função do dólar alto.

Fireblade 2022 - Divulgação - Divulgação
Honda CBR 1000RR-R SP tem suspensão eletrônica, painel de TFT e até Smart Key
Imagem: Divulgação

Embora represente praticamente o dobro do que era cobrado pela antiga Honda CBR 1000RR SP, o preço da nova geração da Fireblade está um pouco acima das concorrentes. A Ducati Panigale V4S, também com 217 cv, é vendida atualmente por R$ 130 mil; já a BMW S 1000RR, com o pacote M, sai por R$ 139 mil.

Errata: o texto foi atualizado
O preço sugerido correto da nova CBR 1000RR-R é de R$ 159.000, diferentemente do que a Honda havia divulgado pela manhã. Às 15h44, a empresa enviou uma errata à coluna: "Diferente do que foi divulgado no release anterior, o preço sugerido é de R$ 159.000,00 e têm como base o Distrito Federal, e não inclui despesas com frete ou seguro. A garantia é de três anos, sem limite de quilometragem". A informação já foi corrigida no texto.