PUBLICIDADE
Topo

Infomoto

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Dia do motociclista: locomoção é principal motivo para andar de moto

Número de motociclistas cresceu 17,5% nos últimos cinco anos; para 91%, locomoção é principal motivo para comprar uma moto - Divulgação
Número de motociclistas cresceu 17,5% nos últimos cinco anos; para 91%, locomoção é principal motivo para comprar uma moto Imagem: Divulgação
Conteúdo exclusivo para assinantes
Arthur Caldeira

Arthur Caldeira, jornalista e motociclista (necessariamente nessa ordem) fundador da Agência INFOMOTO. Mesmo cansado de ouvir que é "louco", anda de moto todos os dias no caótico trânsito de São Paulo.

Colunista do UOL

27/07/2021 16h39

Nos últimos cinco anos, o número de motociclistas cresceu 17,5% no Brasil, totalizando 33.893.329 cidadãos com habilitação A, em 2020. Em 2016, eram 28.854.518 motociclistas no País, segundo dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), analisados pela Abraciclo, associação que reúne os fabricantes do setor de duas rodas no Brasil.

Nem seria preciso se debruçar sobre os dados de habilitação, para notar o crescimento. Basta sair às ruas de qualquer cidade do País para perceber que há cada vez mais pessoas andando de moto.

Embora o boom dos aplicativos de entrega, o crescimento do delivery e a crise econômica oriunda da pandemia sejam frequentemente apontados como as razões para esse aumento, uma pesquisa dos fabricantes associados à Abraciclo mostra que, na verdade, esses novos motociclistas procuraram motos e scooters como um meio de locomoção rápido e econômico.

De acordo com a associação, para 91% dos consumidores, o principal motivo para a compra de uma motocicleta em 2020 foi a locomoção. Em segundo lugar, aparece o lazer (66%), seguido pelo trabalho (15%). Para a Abraciclo, devido a pandemia, muitas pessoas passaram a utilizar a motocicleta para evitar as aglomerações no transporte público.

O analista de sistemas Fernando Ferreira é um bom exemplo disso: tirou habilitação para motos e comprou a sua durante a pandemia. "Quando voltei a trabalhar presencial, confesso que fiquei incomodado ao me ver rodeado de pessoas - algumas sem usar máscara. Até cheguei a discutir com uma delas. Decidi que a motocicleta seria a melhor solução para evitar esse estresse", conta o jovem residente no Rio de Janeiro (RJ).

Importante destacar ainda que, para além da covid-19, o preço da gasolina a mais de R$ 6,00 é motivo suficiente para andar de moto. Modelos de baixa cilindrada e scooters podem rodar cerca de 40 km/litro de combustível - mais que o dobro da maioria dos automóveis.

Moto também é prazer

A pandemia colaborou para fazer com que mais pessoas enxergassem nas motos uma opção de mobilidade, como o servidor público Bruno de Souza Simões. "Meu primeiro passo foi comprar um capacete", diz. "É que eu ainda não era habilitado", esclarece. Por isso, quando fechou negócio com a concessionária, pediu que a entrega fosse feita na sua casa.

Com a carteira na mão, o servidor agora percorre os 15 quilômetros que separam sua casa do escritório, em Brasília (DF), de moto. Mas descobriu que andar de moto também é prazeroso. "Mais do que praticidade e agilidade, a motocicleta proporciona prazer. É um dos melhores momentos do dia", afirma Simões.

moto é lazer - Stephan Solon/Yamaha - Stephan Solon/Yamaha
Além de economizar dinheiro e tempo, andar de moto proporciona prazer e diversão
Imagem: Stephan Solon/Yamaha

Já escrevo sobre motos e sou habilitado há quase 20 anos. Há pelo menos oito, a moto é meu único meio de transporte. Vendi meu carro, depois que fui obrigado a trocar duas baterias por falta de uso, afinal ele ficava parado na garagem.

Compras? Faço pela internet. Ir a algum evento que exige um traje que não combina com moto? Peço um táxi ou um Uber.

Mas, se for para trabalhar ou para viajar, e eu tiver disponibilidade e tempo, vou de moto. Como diz um ditado italiano: "Quatro rodas movem o corpo, duas rodas movem a alma".

Fico satisfeito que cada vez mais pessoas estão percebendo que as motos são uma opção de mobilidade inteligente e prazerosa. Andar de moto economiza dinheiro e tempo sim, mas também pode ser muito divertido. Pilote com segurança, para pilotar sempre. Bons ventos no rosto e feliz dia do motociclista!