PUBLICIDADE
Topo

Coisa de Meninos Nada

Pode completar o óleo? Saiba como não errar no lubrificante do seu carro

Conteúdo exclusivo para assinantes
Thais Roland

Thais Roland é técnica em Manutenção Automotiva e apaixonada pela graxa. Com seu canal no YouTube 'Coisa de Meninos Nada', busca informar, orientar e dar suporte em relação a dúvidas e neuras sobre o mundo dos carros

Colunista do UOL

29/03/2022 04h00

Eu fiz uma pequena enquete no Instagram e o Helisson Ribeiro perguntou qual o tipo certo de óleo para o carro. Essa pergunta é excelente e a resposta para ela é simples e complexa ao mesmo tempo.

Simples porque eu posso só dizer que o tipo certo é o que está especificado no manual do proprietário e pronto. Está encerrado o assunto.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

Porém, se a gente for conversar sobre as polêmicas que esse assunto gera, ele pode virar um daqueles filmes de cinco horas que têm até intervalo no cinema, sabe? No fim do dia, a verdade, nua e crua, é uma só: o tipo de óleo certo é o que está escrito lá no manual e pronto...

Também existe esse lance de colocar óleo mais viscoso no motor conforme a quilometragem vai ficando mais alta. A ideia é usar a viscosidade maior pra preencher as folgas que vão aumentando por causa do desgaste natural com o tempo de uso, mas já conversei com especialistas, segundo os quais não se deve mudar as características recomendadas pelo fabricante.

Pode completar?

Troca de óleo verificação do nível - Shutterstock - Shutterstock
Imagem: Shutterstock

Além disso, eu já falei aqui sobre a questão de completar o óleo. Vocês sabem que eu não gosto que vocês completem o óleo, mas diversos manuais recomendam completar "quando necessário"; assim, a gente vai fazer um combinado aqui.

Vocês devem manter sempre um frasco extra de óleo de motor, comprado juntamente com os frascos usados na troca, para garantir que é o mesmo que está dentro do cárter, tá? Isso para a gente garantir que nada vai ser incompatível na hora que vocês completarem.

Eu já disse aqui que, mesmo com as mesmas características, óleos do mesmo fabricante podem ter aditivos diferentes, que podem reagir entre si e causar problemas. São coisas desse tipo que eu quero evitar na vida de vocês.

Então é isso, o pulo do gato é não inventar moda. Nada de desobedecer o fabricante. É ele quem sabe exatamente o que seu carro precisa e mais ninguém. Mais ninguém, entendem? Mais ninguém! Vocês entenderam, não é?

Se o seu carro é mais antigo e você não tem o manual dele, consiga. Hoje é muito fácil obter os manuais pela Internet. Em geral, as próprias montadoras disponibilizam, ou então, se o carro for mesmo muito antigo, é provável que você consiga em algum fórum ou então que o veículo use o bom e velho 20W50 mesmo.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.