PUBLICIDADE
Topo

Coisa de Meninos Nada

Como aproveitar um rolê de motocicleta mesmo com chuva, frio ou forte calor

Thais Roland

Thais Roland é técnica em Manutenção Automotiva e apaixonada pela graxa. Com seu canal no YouTube 'Coisa de Meninos Nada', busca informar, orientar e dar suporte em relação a dúvidas e neuras sobre o mundo dos carros

Colunista do UOL

09/02/2021 04h00

A dica é da Harley-Davidson, mas é claro que vale para qualquer motociclista. A ideia aqui é fazer aquele rolê que parecia fadado ao fracasso se tornar uma experiência inesquecível.

Debaixo de chuva, é recomendado que você invista em roupas impermeáveis e que vá com calma, aproveitando o trajeto. Capa de chuva, botas e luvas impermeáveis farão toda a diferença, mas é importante prestar atenção se está tudo bem fechado, pois qualquer buraquinho é suficiente para a chuva te ensopar.

Já na moto, os pneus precisam estar impecáveis, já que tração é tudo na pista molhada.

O asfalto fica mais escorregadio depois de um tempo longo de seca, por causa de óleo. A dica é usar os cantos da pista, não o meio. Ir devagar também é importante e ficar atento a superfícies escorregadias, como tampas de bueiro e travessias de ferrovias, onde o legal é cruzar os trilhos bem devagar e em um ângulo de 90 graus.

Além disso, pilotar na chuva é desgastante, então aproveite bem o descanso antes e depois da viagem.

Vento também pode ser um problema tenso pra você que está viajando de moto, mas o truque é não lutar contra ele. Não acelerar e manter o guidão o mais estável possível é importante. E, se o vento vem pela esquerda, se incline para ela empurrando o guidão ligeiramente para o lado esquerdo.

Andar no terço esquerdo da pista é uma dica sempre importante, pois te mantém bem visível para motoristas e caminhoneiros. Mas, quando o vento vem da direita, vale a pena se reposicionar no terço direito, redobrando a atenção com os outros veículos da estrada.

Já o calorzão pode derreter piche e deixar a pista escorregadia, além de te desidratar e causar problemas seríssimos no caso de uma insolação. Então mantenha-se atento às manchas de piche e muito bem hidratado. Uma bandana e a camiseta molhados também podem operar milagres no seu conforto térmico, além de ajudar a te manter hidratado.

E nada de braços e ombros expostos. Pode parecer uma boa ideia tomar um ventinho na carcaça, mas ser tostado pelo Sol não será. Uma camiseta de manga longa e de cor clara será muito mais legal. O calor é traiçoeiro, então preste atenção no seu corpo. Se você se sentir fraco, tonto, confuso, enjoado ou com dificuldade de respirar, pare imediatamente, refresque-se e hidrate-se. Leve o tempo que achar necessário.

E se o problema for a friaca, também tem dica e é simples: agasalho! A estratégia da cebola é a melhor aqui. Vista-se em camadas e vá removendo peças de roupas conforme a temperatura. A dica da Harley é uma segunda pele de tecido térmico, depois umas camadas de lã e, por fim, uma camada corta-vento, impermeável e respirável.

Aqui, como na chuva, aberturas na roupa também são um terror, então escolha luvas com cuidado. Botas de cano alto também são legais, capacetes fechados e balaclava. Algumas motocicletas também oferecem a opção de colocar um para-brisa, mas não é todo mundo que curte.

E se você estiver em um ambiente realmente muito frio, fique sempre atento às manchas de gelo, mesmo com temperaturas acima de zero, e redobre a atenção em pontes, pontos escuros e áreas baixas da estrada, onde a água pode acumular e congelar.