PUBLICIDADE
Topo

Coisa de Meninos Nada

Diário do carro: como personalizar e garantir melhor manutenção do veículo

Thais Roland

Thais Roland é técnica em Manutenção Automotiva e apaixonada pela graxa. Com seu canal no YouTube 'Coisa de Meninos Nada', busca informar, orientar e dar suporte em relação a dúvidas e neuras sobre o mundo dos carros

Colunista do UOL

13/01/2021 04h00

Vamos começar o ano com uma amenidade. Hoje vamos falar sobre o diário do seu carro.

Muita gente me pergunta a respeito de períodos de trocas e sempre ressalto a importância de consultar o manual para ter esse tipo de informação, já que pode variar muito de carro para carro, dependendo da tecnologia que a indústria usa.

Mas tem um outro fator, que sempre comento por aqui, que influencia nesses períodos e que deve ser observado: o comportamento do condutor. Carros são como pessoas, não tem dois iguais. Tenho um grande amigo que fala que "não tem nada mais diferente que dois motores iguais". E é verdade.

Com a tecnologia, os motores têm construções cada vez mais precisas, mas, ainda assim, cada um é um. Só isso já vale para entender que cada motor pode ter pequenas variações de comportamento e, consequentemente, de desgaste.

Agora, o ponto mais importante aqui é como cuidamos e dirigimos o carro.

Só para exemplificar: o desgaste das pastilhas de freio pode ser muito diferente da referência do manual dependendo da forma como você dirige. Elas podem se desgastar muito mais rápido se você usa mais o freio e menos as marchas do carro, e pode durar muito mais se você trabalha melhor a velocidade e usa menos o freio. Por isso, uma recomendação muito legal que já vi ao longo da minha carreira foi o Diário do Carro.

Calma, não precisa comprar uma agendinha com cadeado de coração ou escrever nele todos os dias.

Na realidade, é como um prontuário médico, onde você anota o histórico do seu carro. Quando faz as trocas dos componentes e com que quilometragem. Assim você terá um padrão de trocas do seu carro. Vai identificar quando precisa das manutenções e poder segui-las com até mais confiança do que as que estão no manual.

Além de conhecer muito melhor o seu carro, esse prontuário é bom para o seu bolso também, já que você pode identificar itens que não precisam ser trocados com tanta frequência, e também itens que você pode preservar mais mudando o comportamento atrás do volante.

Viu a vantagem? Então agora me conte, nos comentários, como você faz o controle das manutenções do seu carro e como anda se comportando pelas ruas.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.