PUBLICIDADE
Topo

Caçador de Carros

Jeep Renegade: 7 versões raras do SUV que valem a pena ter na garagem

Felipe Carvalho

Felipe Carvalho é administrador de empresas, consultor e primeiro "caçador de carros" profissional do país. Seu canal no YouTube dedicado a avaliações de achados automotivos tem mais de 100 mil inscritos. www.youtube.com/CarrosdoPortuga

Colunista do UOL

22/10/2020 08h15

É interessante como versões raras de carros despertam interesse no mercado de usados. Nem sempre o fato de ser rara indica que a versão foi um fracasso de vendas, já que pode se tratar de uma série especial que teve produção limitada. Independentemente disso, versões raras dão ares de exclusividade para um carro, e muitos gostam disso.

Se engana quem pensa que todos compram carro pensando na revenda e, com isso, optam por modelos e configurações que agradam a maioria, como por exemplo carros na cor prata. Tenho vários clientes que procuram o oposto disso, para se distanciar do senso comum. Sempre gostei de versões raras, especiais ou limitadas dos carros. Inclusive algumas são tão raras que muitos nem conhecem.

Porém, é verdade que nem sempre o fabricante está inspirado para fazer algo realmente diferente. Alguns detalhes mínimos, como adesivos ou bordados nos estofamentos, passam despercebidos. Relevante mesmo é quando o carro ganha algum equipamento exclusivo ou até mesmo quando o fabricante investe em melhorias mecânicas.

Para a coluna dessa semana, separei as versões raras do Jeep Renegade, SUV que vende aos montes no Brasil desde o seu lançamento, em 2015.

Limited Edition

Jeep Renegade Limited Edition 2016 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Logo no ano do lançamento, a versão Longitude flex ganhou a opção do pacote Limited Edition. Esse pacote adicionava airbags laterais, de cortina e para o joelho do motorista, rodas de 18", revestimento de couro e painel com display de 7". Por fora, o teto passou a ser preto e os para-lamas dianteiros ganharam um pequeno emblema da Jeep.

75 anos

Jeep Renegade 75 anos - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Em 2016, para comemorar os 75 anos da marca, a Jeep fez uma série especial com alguns modelos, entre eles o Renegade, que teve 2 mil unidades comemorativas. Baseado na versão Sport, com motores flex e diesel, tinha como diferenciais as rodas e a grade pintadas de bronze, racks no teto e emblema da série nas portas dianteiras. Teve três opções de cores, preto, branco e verde.

Limited

Jeep Renegade Limited 2017  - Derek Flores/UOL - Derek Flores/UOL
Imagem: Derek Flores/UOL

O Renegade flex sempre teve fama de ser um veículo pouco eficiente. Para o modelo 2017, a Jeep fez o possível para melhorar esse quesito, com algumas atualizações no motor. Junto com isso, veio a versão Limited, facilmente reconhecida nas ruas graças pela grade, molduras dos faróis de neblina e retrovisores pintados de prata.

Bem equipada, a versão Limited oferecia faróis de xenônio, rodas de 18", bancos de couro, chave presencial, sensores de chuva e crepuscular e retrovisor interno fotocrômico. Porém, diferentemente do pacote Limited Edition, já citado acima, passou a ter os airbags extras somente como opcionais, certamente um retrocesso.

No ano seguinte, em 2018 (e somente nesse ano), a versão Limited passou a contar com a opção do motor diesel, mas uma rápida consulta nos classificados sugere que poucos foram vendidos assim.

A versão continuou em linha e, em 2019, passou a ter todos os airbags de série, além de enormes rodas de 19".

Night Eagle

Jeep Renegade Night Eagle - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Para o modelo 2018, a Jeep disponibilizou a série Night Eagle, baseada na versão Longitude. Disponível com motores flex ou diesel, a Night Eagle trocava todos os acabamentos cromados, externos e internos, pelo preto. É uma receita que faz sucesso e não compromete o visual, mas na minha opinião remete a versões de entrada, com acabamento mais simples, diferente do que sugere a Longitude.

No ano passado, o nome Night Eagle voltou à linha Renegade, mas agora como uma variante da versão Sport, somente com motor flex. A decoração visual é a mesma, com detalhes pretos por todos os lados, mas agora passa a receber alguns equipamentos extras, como ar condicionado dual-zone, central multimídia de 7" e sensores de estacionamento traseiro, itens inexistentes na versão Sport.

Willys

Jeep Renegade Willys - Rubens Cavallari/Folhapress - Rubens Cavallari/Folhapress
Imagem: Rubens Cavallari/Folhapress

Talvez a série especial mais interessante do Renegade seja a Willys. O nome homenageia o clássico modelo da Jeep, de enorme sucesso no passado em todo o mundo. Foram disponibilizadas apenas 250 unidades no ano passado, todas com o motor diesel. O que mais chama atenção é a cor Verde Recon, bem parecida com o que era oferecido nos Jeep Willys.

Adesivos exclusivos no capô, para-lamas e colunas traseiras estão presentes no modelo. Tem todos os opcionais disponíveis para o modelo, o que faz dele o Renegade mais caro de todos. Algo apreciado por muitos, mas raro nos Renegades, é o teto solar, que está presente nessa série especial.

Quando novo, o comprador levava junto com o carro um kit com maleta em forma de galão de combustível, jaqueta e garrafa térmica, itens que dificilmente passarão para o segundo dono.

WSL

Jeep Renegade WSL 1 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

No ano passado, a Jeep lançou a série especial WSL, iniciais de World Surf League, entidade que organiza o Mundial de Surfe e que a Jeep patrocina desde 2015. Foram oferecidas apenas 500 unidades, sempre equipadas com o motor flex, câmbio automático e cor Branco Polar.

Os diferenciais estão nos apliques pretos no teto, grade, retrovisores, rodas, logotipos, molduras das saídas de ar e dos auto-falantes. A logomarca da WSL é aplicada nas colunas traseiras e no capô.

MOAB

Jeep Renegade Moab 2021 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Mais recentemente, no início desse mês de outubro, a Jeep passou a disponibilizar a versão J, exclusivamente com o motor diesel. Trata-se de uma nova versão de entrada do Renegade diesel, portanto a mais barata.

Ainda não temos como saber se será uma versão rara no futuro, mas seguindo a expectativa da Jeep de vender apenas 6% dos Renegades nessa versão, tudo indica que será sim uma versão rara. Externamente, chama atenção os detalhes pretos em rodas, grade e retrovisores, além do adesivo MOAB nos para-lamas dianteiros.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL