PUBLICIDADE
Topo

5 carros usados melhores e que custam quase o mesmo que Mobi e Kwid zero

Pensando em comprar um popular 0km? Que tal um Fox completão? - Divulgação
Pensando em comprar um popular 0km? Que tal um Fox completão?
Imagem: Divulgação
Felipe Carvalho

Felipe Carvalho é administrador de empresas, consultor e primeiro "caçador de carros" profissional do país. Seu canal no YouTube dedicado a avaliações de achados automotivos tem mais de 100 mil inscritos. www.youtube.com/CarrosdoPortuga

Colaboração para o UOL

30/01/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Mercado de usados tem boas opções por R$ 35 mil
  • March SL e Fox Highline são veteranos bem equipados
  • Uno tem visual esportivo; Sandero possui amplo espaço interno

Você já deve ter ouvido o termo "carro pelado". Se não ouviu, é um termo que se refere aos automóveis sem equipamentos de conforto ou conveniência. Tem apenas o mínimo que se espera de um veículo, como quatro rodas, bancos, volantes e por aí vai. Em termos de segurança, tem apenas os itens obrigatórios e dificilmente vão além disso.

Pensei que esses carros tinham ficado para o passado. Lembro de algumas economias bizarras dos anos 90, como Gol 1000 que não abria o quebra-vento, Uno Mille sem difusores de ar nas laterais do painel e Chevette Junior sem apoio de cabeça nos bancos dianteiros. Só que eram bem baratos - ou pelo menos é o que eu ouvia os adultos falando naquela época.

Os carros zero mais baratos do Brasil hoje são Fiat Mobi e Renault Kwid, que tiveram reajustes recentemente e hoje partem de R$ 34.990 em suas versões de entrada. Esqueça firulas como ar-condicionado, direção assistida, conjunto elétrico para vidros e travas e até mesmo um simples sistema de som. Eles não oferecem nada disso.

No antigo apartamento onde eu morava, dividia a vaga de garagem com uma senhora que comprou um Mobi zerinho logo no lançamento. Era triste quando eu precisava manobrá-lo para sair com meu carro, já que a direção é bem pesada.

Se você é, assim como eu, uma pessoa que valoriza o dinheiro que tem no bolso, que tal mergulhar nesse mercado de usados e colocar um completão na garagem pelo mesmo preço de um Mobi ou Kwid pelados? Confira abaixo cinco boas opções por preços similares aos cobrados por um dos zero quilômetro mais baratos do Brasil.

Nesta lista não citei carros de outras categorias, que podem ser questionáveis do ponto de vista do custo de manutenção superior aos dos simplórios Mobi e Kwid. Ainda assim, está mais do que claro que não faltam opções de carros bem mais completos, seguros e potentes.

Fiat Uno Sporting 2017

Uno Sporting é boa alternativa aos populares - Divulgação
Uno Sporting é boa alternativa aos populares
Imagem: Divulgação

Olha ele de novo. Já citei várias vezes esse modelo em outras colunas. É que eu, de fato, gosto muito desse carro. A Fiat mandou muito bem no motor 1.3 da família Firefly. De concepção simples, tem tudo para ser daqueles motores que duram anos, sem exigir manutenções caras.

Além disso, é eficiente, ou seja, tem bom desempenho e baixo consumo de combustível. Segundo a tabela KBB, o preço médio para venda particular é de R$ 38.500. Mas tem alguns anunciados por menos, o que dá boa margem para negociação. Tem os indispensáveis itens de conforto e, com sorte, você pode pegar um que tenha o controle de estabilidade como opcional.

Renault Sandero Dynamique 2016

Sandero Dynamique alia amplo espaço interno a boa lista de equipamentos - Divulgação
Sandero Dynamique alia amplo espaço interno a boa lista de equipamentos
Imagem: Divulgação

O ano de 2016 foi o último do modelo com o bom e robusto motor 1.6 8 válvulas da Renault. Um motor simples, de baixa manutenção, que vendeu aos montes por aqui e não deve dar dor de cabeça com peças por muitos anos. Comparado com o Kwid, o Sandero é uma limusine, pois seu espaço interno é bem maior para os ocupantes.

Nessa versão Dynamique, tem até controlador e limitador de velocidade, mimos comuns em carros bem mais caros. Segundo a tabela KBB, o preço médio para venda particular é de R$ 36 mil. Mas a realidade é bem mais favorável para o comprador, basta ver os diversos anúncios abaixo dos R$ 35 mil.

Se der para fazer um esforcinho, eu diria que vale a pena investir no modelo 2017, na faixa dos R$ 40 mil. Com o novo motor, o 1.6 16 válvulas similar ao de Nissan March e Versa, o Sandero ficou ainda melhor em desempenho e consumo. Mas se não der para esticar, pode ir no 2016 que estará bem servido.

VW Fox Highline 2015

Fox Highline tem conteúdo como poucos compactos no mercado nacional - Murilo Góes/UOL
Fox Highline tem conteúdo como poucos compactos no mercado nacional
Imagem: Murilo Góes/UOL

O Fox é um dos carros mais antigos em produção no Brasil, ainda na mesma geração do seu lançamento. Isso não quer dizer muita coisa, já que ele nasceu de um bom projeto e por isso tem durado tanto tempo.

Além disso, evoluiu bastante em mecânica e segurança. Na versão Highline de 2015, traz o excelente motor 1.6 16 válvulas, com câmbio mecânico de 6 marchas. É um conjunto simples, porém moderno, com baixo custo de manutenção, ótimo desempenho e baixo consumo de combustível. Além de ter os principais itens de conforto, pode vir com controle de estabilidade e até teto solar.

Segundo a tabela KBB, o preço médio para venda particular é de R$ 38.300. Mas, de novo, a realidade dos classificados mostra que tem várias opções bem abaixo disso.

Ford Ka SEL 2016

Ka é um dos melhores compactos da categoria - Murilo Góes/UOL
Ka é um dos melhores compactos da categoria
Imagem: Murilo Góes/UOL

Estamos falando de carros na faixa dos R$ 35 mil, e me lembrei que, no ano do lançamento do atual Ford Ka, em 2014, o modelo mais barato custava exatamente esse valor, mas com ar condicionado, direção elétrica, vidros e travas elétricas e sistema de som. Foi uma feliz decisão da Ford, que entendeu que o mercado não queria mais saber de carros despojados.

Naquela época pensei que seria o fim deles. Mas, seis anos depois, Fiat e Renault mostram que eu estava errado. Aqui sugiro a versão mais completa do Ka, com motor 1.5, que vem com controle de estabilidade de série.

Para o modelo 2016, a tabela KBB indica preço médio de R$ 37 mil para venda particular. Na prática, tem vários anunciados por menos do que isso, o que faz dele uma ótima opção.

Nissan March SL 2016

Nissan March tem visual mais refinado e consumo moderado - Divulgação
Nissan March tem visual mais refinado e consumo moderado
Imagem: Divulgação

Outro queridinho das minhas listas e que vira e mexe é citado é o pequeno Nissan March. Mas falo com a propriedade de quem já avaliou muitos, andou bastante e escutou a satisfação de quem tem. Nessa versão SL, vem com detalhes estéticos que deixam um visual mais refinado, como rodas diamantadas, máscara negra em faróis e lanternas, cromados e aerofólio.

Por dentro, controle da multimídia no volante, ar-condicionado digital e câmera de ré. O motor 1.6 16 válvulas, que já disse que só foi para o Renault Sandero em 2017, está presente no March desde sempre. E aqui ele é ainda mais eficiente, já que o March é bem leve. Popularmente falando, anda muito e não gasta nada.

E, como o mercado dele não é dos melhores, dá para levar facilmente um por R$ 35 mil, mesmo que a tabela KBB diga que a média é de R$ 39 mil para venda particular.

Vale dizer que, quando digo que o mercado não é dos melhores, afirmo que não é pior do que o mercado de usados de carros pelados. Tente vender um Mobi ou Kwid de entrada e veja o sofrimento que é achar um comprador que não valorize itens tão indispensáveis quanto os citados.