PUBLICIDADE
Topo

Benê Gomes

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Hyundai Creta compensa visual polêmico com tecnologia e motor esperto

Conteúdo exclusivo para assinantes
Benê Gomes

Jornalista e produtor de TV, desde 2001 atua como profissional especializado no segmento automotivo. Assina o boletim diário Sexta Marcha, da Rádio Transcontinental FM de SP, dirige e apresenta o_ _Programa Momento Vox – BAND SP. É diretor da Onze Produções, produtora de vídeo e conteúdo digital, e é o idealizador do Programa Auto+, onde atuou por 15 anos

Colunista do UOL

26/12/2021 04h00

Alguns meses após o seu lançamento, dá pra dizer que o novo Hyundai Creta já conseguiu provar, mesmo para os mais céticos, que tem atrativos suficientes para superar o incômodo provocado pelo visual polêmico da nova linha, concorda? Para ajudar nessa tarefa, vale dar uma conferida em seus trunfos internos.

Ao entrar na versão Platinum 1.0 TGDi flex, mesmo não sendo a topo de linha, você já percebe a preocupação com a qualidade do acabamento e uma clara sensação de nível superior, com peças bem montadas, desenho equilibrado e de bom gosto.

Ele é equipado com teto solar panorâmico, traz a central multimídia Bluenav, com tela de 10,25 polegadas integrada ao painel central, conjunto de instrumentos 100% digital de 7 polegadas e configurável, volante com base achatada e revestido com material de qualidade e que imita couro, acabamento encontrado também no painel e portas.

O console central é novo, ficou mais alto, elegante, e reúne botões do aquecimento dos bancos, do freio de estacionamento com acionamento eletrônico e um estiloso botão giratório para os modos de condução.

O Creta traz o sistema de câmeras 360º, que projeta imagens externas na tela do multimídia quando a marcha a ré é engatada ou quando acionamos o sistema por um botão no console.

Agora, em questão de apoio às manobras, oferece um recurso bem interessante e que funciona ainda como alerta de ponto cego. Ao acionar a seta - para direita ou esquerda - dá pra conferir as imagens das câmeras posicionadas nos retrovisores e, o mais legal: nesse caso, as imagens aparecem no centro do painel de instrumentos, no lugar do velocímetro.

Aliás, nessa praia mais tecnológica, ele tem recursos muito práticos e até divertidos. Por exemplo: utilizando o comando de voz - acionado por um botão no volante - é possível ligar ou desligar o ar-condicionado e abrir ou fechar o vidro das portas. E não dá pra esquecer que o Creta conta com o sistema Bluelink, plataforma que permite acessar remotamente vários recursos do carro.

Entre eles, tem um bem interessante, o que permite conferir pelo aplicativo no smartphone as imagens das câmeras 360º, como um tradicional sistema de câmera de segurança residencial, por exemplo. Dá para checar tudo em volta do carro antes de chegar perto dele.

Seguindo em frente e amarrando bem esse clima de carro superior, o Creta tem bom espaço interno, entrega bastante conforto para motorista e passageiro da frente, e também para quem senta atrás. Apesar de seguir com a mesma plataforma, nesta última renovação o Creta cresceu um pouco, inclusive no entre-eixos, que subiu para 2,61 metros. Isso trouxe mais folga para as pernas no banco traseiro. Já o espaço do porta-malas foi reduzido, mas segue eficiente para a proposta do carro, com 422 litros.

Outro ponto muito positivo, novidade no Creta 2022, foi a entrada do motor 1.0 TGDi flex no lugar do antigo 1.6. É um motor moderno, menor, turbinado, equipado com sistema de injeção direta de combustível, que entrega 120 cavalos de potência e 17,5 Kgfm de torque.

O resultado é carro muito mais esperto, com bastante torque liberado a partir de baixas rotações, como é característica desse tipo de motor. Ele trabalha com a transmissão automática de 06 velocidades e tem três modos de condução: Eco, Normal e Sport. Com esse conjunto, o Creta tem consumo eficiente, com médias de 11,6 km/l na cidade e 12 Km/l na estrada (com gasolina no tanque).

Como todos os motores de três cilindros, o do Creta tem aquele ronquinho tradicional, mais áspero, mas que é bem suavizado no interior do SUV, mesmo quando você acelera forte e sobe a rotação do motor, graças ao bom isolamento interno. O acerto de suspensão reforça o compromisso com o conforto e o baixo nível de ruído, mas mantém o carro firme e bom de guiar, sem incomodar com balanço excessivo em situações limite.

Proposta visual difícil de entender

Assim, depois de uma boa passada em tudo que o novo Creta traz, será que o visual ainda vai tirar sua empolgação por ele? Situação difícil, principalmente porque os desenhos dianteiro e traseiro, realmente, são difíceis de entender. Na versão Platinum, a grade - que não é pequena - chama a atenção com detalhes cromados.

No entanto, é o desenho do farol que dificulta o entendimento da proposta desenvolvida pra ele, pois traz a o DRL - luz diurna de led - contornando o conjunto, mas com um recorte no meio da linha. Depois, o conjunto do farol tem uma divisão no meio, com uma faixa de plástico, como se fosse um pedaço do para-choque.

A situação piora um na traseira, já que as lanternas com luz de LED também são muito recortadas, praticamente separadas em três blocos. Parece que foi feito um recorte de última hora para encaixar os volumes individualmente, um desenho que gerou um excesso de ângulos pouco harmonioso.

Bom, mas para a Hyundai, o que interessa é que, durante as clínicas de desenvolvimento do novo Creta, os clientes participantes elogiaram a proposta. E, no final, isso é o mais importante.

E para ser justo, essa questão do desenho pode ser quase esquecida quando você dirige o carro, observa a boa dinâmica e o bom pacote de equipamentos de conforto e segurança. Sem esquecer que o novo Creta, em sua versão topo de linha, ainda oferece os modernos recursos de direção semiautônoma e que têm tudo a ver com um modelo de nível superior, como ele se apresenta.

O resultado dessa aposta da Hyundai pode ser conferido pelo número de vendas em novembro passado, quando o Creta foi o líder do seu segmento, condição que o manteve como o terceiro SUV compacto mais vendido do país.

Preço Hyundai Creta Platinum 1.0 TGDi: R$ 149.490

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL