PUBLICIDADE
Topo

Benê Gomes

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Caoa Chery Tiggo 3X: novo SUV chega para tomar o lugar do Ecosport?

Conteúdo exclusivo para assinantes
Benê Gomes

Jornalista e produtor de TV, desde 2001 atua como profissional especializado no segmento automotivo. Assina o boletim diário Sexta Marcha, da Rádio Transcontinental FM de SP, dirige e apresenta o_ _Programa Momento Vox – BAND SP. É diretor da Onze Produções, produtora de vídeo e conteúdo digital, e é o idealizador do Programa Auto+, onde atuou por 15 anos

Colunista do UOL

27/06/2021 04h00

Embalada e otimista graças ao sucesso seus utilitários esportivos maiores - Tiggo 5X, 7 e 8 - neste momento a Caoa Chery dá outro passo importante com o lançamento de um novo carro, desta vez para o segmento dos SUVs compactos: o Tiggo 3X.

Antes de tudo, é preciso lembrar que, na prática, se trata do conhecido Tiggo 2, mas profundamente renovado. Apresentado em maio último, está chegando agora às lojas da marca com duas versões de acabamento, Plus e Pro.

No primeiro contato, passa logo a ideia de um carro modernão mesmo, começando pela dianteira e seu conjunto de luz diurna de LED fininho, posicionado na parte superior, separado dos faróis com projetores que ficam logo abaixo, no para-choque.

Tem ainda a novíssima grade com acabamento diamantado e que fecha um pacote de apresentação do que será a nova identidade dos produtos Caoa Chery daqui para frente. Não que as dianteiras serão exatamente iguais, como explicam os executivos da marca, mas seguirão esse padrão de estilo e acabamento.

No Tiggo 3X, o único ponto que traz uma referência direta ao Tiggo 2 é a traseira, com a mesma tampa do porta-malas e também as mesmas lanternas, que nele foram escurecidas. Diferenças na traseira estão no desenho do para-choque que ganhou duas saídas de escapamento falsas, e no aerofólio redesenhado.

Por dentro, astral positivo pelo cenário bem diferente em comparação ao Tiggo 2. O painel central tem acabamento todo em plástico, mas bem cuidado e com atenção para detalhes, como o couro sintético nos painéis de portas naqueles pontos onde apoiamos o braço durante o uso, inclusive nas portas traseiras.

Depois tem o conjunto de instrumentos 100% digital configurável com tela de 7 polegadas - esse exclusividade da versão Pro - mas que o deixa devidamente alinhado com o que é oferecido nos grandes concorrentes. Mesma coisa para a central multimídia integrada ao painel central com uma tela de 9 polegadas com boa resolução e compatível com os sistemas Apple Carplay e Android Auto.

Diferencial bem conhecido dos carros da Caoa Chery, o Tiggo 3X vem equipadão, com uma longa lista que reúne controles eletrônicos de tração e estabilidade, assistente de descida e de partida em rampa, freios a disco nas quatro rodas, indicador de pressão e temperatura dos pneus, ajuste de altura dos faróis, sensor de estacionamento traseiro, entre muitos outros. E alguns desses itens são encontrados só em carros mais caros.

Novo motor 1.0 turbo coloca o Tiggo 3X no páreo

Tudo isso fica bem interessante por aquele que pode ser considerado o maior apelo deste Tiggo 3X e que realmente pode colocá-lo no páreo para disputar esse concorrido segmento: o novo motor 1.0 turboflex 12 válvulas de 3 cilindros.

Como a Volkswagen já vem fazendo, a Caoa Chery colocou em destaque o bom torque do motor, de 17,1 kgfm, deixando em segundo plano a potência mais modesta de 102 cavalos. Isso fez parte da estratégia desenvolvida para o Tiggo 3 X, onde a engenharia trabalhou para priorizar boas respostas do motor em baixa rotação e o consumo reduzido, aproveitando ainda os benefícios da transmissão automática do tipo CVT (que permite simular a troca de 09 marchas).

Na prática, andar com o Tiggo 3X na cidade é mais agradável, as respostas são boas, mas longe de serem super ágeis; legal é que a transmissão não exige rotações muito altas do motor nessa condição. Mas em rodovia, ele tem temperamento mais calmo, exige atenção nas ultrapassagens para não errar no cálculo quando precisar aumentar rápido a velocidade. Mas é um carro gostoso de guiar, oferece posição confortável ao volante com base achatada e agora com assistência elétrica (mas sem ajuste de profundidade).

A situação pode melhorar com o modo Sport ativado, só que essa condição certamente vai comprometer o consumo de combustível. O Tiggo 3X agrada ainda pelo bom isolamento acústico, a suspensão mais firme ajuda na dirigibilidade e não tira a sensação de conforto que se espera de um bom carro de passeio.

Como no Tiggo 2, não é uma referência de espaço abundante na cabine - é um compacto mesmo - mas oferece o bom porta-malas de 420 litros de capacidade. Pois é com essa receita - mais o tradicional bom trabalho de marketing da marca - que o Tiggo 3X pode tirar proveito de outro detalhe: a lacuna deixada pelo Ford Ecosport em nosso mercado. Mas pra fechar bem a estratégia, será preciso segurar a onda no preço, pois nessa faixa os principais concorrentes ainda levam vantagem com motores mais eficientes e mais espaço na cabine.

Preço de lançamento Caoa Chery Tiggo
Versão Plus: R$ 94.990
Versão Pro: R$ 99.990

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL