PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus: Como Ford mudou atendimento e higienização em concessionárias

Benê Gomes

Jornalista, produtor e roteirista, atua no setor automotivo desde 2001. É idealizador e diretor do programa Auto+, exibido pela RedeTV. Também dirige e apresenta o programa Momento Vox, no ar pela Band, e é colunista da rádio Transcontinental FM de São Paulo

Colunista do UOL

14/06/2020 04h00

Como todas as empresas prestadoras de serviço que estão retomando atividades, a Ford também foi atrás de soluções para encarar positivamente a nova realidade, o chamado "novo normal". Agora, além do bom atendimento em suas lojas, não dá para vacilar com a questão da saúde de colaboradores e, naturalmente, dos clientes.

Assim nasceu o programa Ford Clean, onde a marca estabelece um novo protocolo de atendimento dentro de suas concessionárias. O programa reúne ações alinhadas com as orientações do Ministério da Saúde e da Anvisa - Agência Nacional de Vigilância Sanitária - para as práticas de higienização e atendimento ao consumidor.

"São 15 padrões de higienização e atendimento para os concessionários; a ideia é que eles apliquem o procedimento como se fosse um guia prático, uma cartilha mesmo! É assim que todos devem agir neste processo retomada das operações para termos uma uniformidade em toda a rede; dá pra dizer que temos uma nova certificação da Rede Ford", explica Antonio Baltar Jr, diretor de marketing, vendas e serviços da Ford.

Produto desenvolvido para eliminar o coronavírus

No caso do trabalho de desinfecção dos automóveis, o projeto inclui uma parceria com a empresa 3M, que desenvolveu o produto utilizado no minucioso trabalho de desinfecção. É o "Peróxido Pronto Uso", que tem o registro da Anvisa e que pode eliminar vírus, fungos e bactérias, onde se enquadra o coronavírus; tanto que é utilizado também na higienização de hospitais.

Segundo Joaquim Arruda Pereira, diretor de serviço ao cliente Ford América do Sul, o serviço realizado nas concessionárias contempla a desinfecção de mais de 50 pontos dentro e fora do automóvel, como maçanetas, portas, volante, alavanca de câmbio, freio de estacionamento e bancos, pra dar alguns exemplos. "Além disso, é um produto homologado pela engenharia da Ford, ou seja, não há o risco de prejudicar os materiais aplicados em nossos veículos, como os revestimentos internos", destaca o executivo.

Interessado pode contratar somente o serviço de desinfecção

Para quem ficar interessado somente pelo serviço de desinfecção, a Ford disponibiliza a contratação avulsa por R$ 129 reais. Aliás, os executivos chamam a atenção para esse detalhe: todos os serviços são previamente agendados para evitar qualquer tipo de aglomeração nas concessionárias. O atendimento só é confirmado quando há um colaborador disponível para o serviço solicitado.

Lembram também que os clientes são orientados sobre cuidados que devem tomar antes de sair de casa, como colocar a máscara e higienizar as mãos, e carregar só o estritamente necessário, como documentos e uma caneta para uso pessoal. "Hoje todos estão preocupados com a segurança; e a gente quer garantir que o cliente que precisa ir até uma concessionária tenha essa segurança em nosso estabelecimento e dentro do carro dele", diz Antonio Baltar.

Tá bom, tem uma dose de marketing aí, mas não há dúvida de que esses procedimentos são uma necessidade dentro da nova realidade para quem presta serviços. Quem percebe antes e aplica em seu negócio, certamente garante boa imagem junto ao consumidor e sai em vantagem no mercado.