PUBLICIDADE
Topo

Autos Segredos

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

BYD Song: novo SUV chinês híbrido chega em agosto para encarar o Compass

Divulgação
Imagem: Divulgação
Marlos Ney Vidal

Marlos Ney Vidal é repórter, fotógrafo, editor e criador do site Autos Segredos. Formando em jornalismo pela PUC Minas, atuou na redação do jornal Estado de Minas por 24 anos, além de ter colaborado com Quatro Rodas, Auto Esporte e Carro Etc., do jornal O Globo.

Colunista do UOL

09/05/2022 10h11

No Brasil, o BYD Song perderá o sobrenome Plus e chegará com conjunto híbrido que pode rodar até 50 quilômetros no modo puramente elétrico. Apesar do lançamento marcado para agosto, o SUV chinês só começará a chegar ao mercado em janeiro. O preço do BYD Song será próximo aos R$ 270 mil.

Diferentemente dos irmãos Tan e Han 100% elétricos, o BYD Song terá conjunto híbrido do tipo Plug-in composto por um motor 1.5 Turbo movido a gasolina com 110 cv de potência e 13,8 kgfm de torque um elétrico.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

Dependendo da versão, os motores combinados rendem 180 cv e torque de 32,3 kgfm ou 198 cv e torque de 33,2 kgfm. O câmbio é o automatizado de dupla embreagem de sete marchas. O SUV tem três modos de condução: Eco, Normal e Sport

Mirando o Jeep Compass 4xe, o BYD Song tem medidas mais generosas. São 4,70 metros de comprimento, 1,89 m de largura, 1,68 m de altura e 2,76 m de entre-eixos. Já o porta-malas tem capacidade para 574 litros de bagagens e com bancos rebatidos pode chegar a 1.477 litros.

Em termos visuais, as linhas do BYD Song agradam aos olhos. Na frente, os faróis são estreitos e alojados próximos ao capô. Uma enorme entrada de ar toma conta de quase toda a dianteira. De lado, o SUV segue padrão do segmento com molduras em preto nas caixas de roda e Song tem as portas com vincos bem pronunciados. Na traseira, as lanternas são horizontais e invadem a tampa traseira que se unem com uma peça em acrílico.

No interior, o acabamento mesclam as tonalidades marrom e preto e revestido com camurça e outros materiais. O painel conta com quadro de instrumentos 100% digital multimídia do tipo flutuante que permite interação inteligente com os passageiros. Batizado de DiLink 3.0, o sistema permite que se baixe mais de 4 milhões de aplicativos e que segundo a marca chinesa cobre todas as necessidades de navegação, entretenimento interativo e viagens conectadas.

Segundo híbrido

A coluna entrou em contato com a assessoria de imprensa da BYD que não confirmou o SUV Song, no entanto, confirmou que a marca terá dois modelos híbridos no segundo semestre no Brasil. O Song já está confirmado. O segundo deverá ser o sedã Qin com o motor 1.5 turbo a gasolina ligado a um elétrico. Combinados, eles rendem até 217 cv e 32,3 mkgf de torque. O câmbio é automatizado de dupla embreagem e 7 marchas.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.