PUBLICIDADE
Topo

Toyota Camry tem conforto e desempenho, mas fica devendo em tecnologia

Vitor Matsubara

Do UOL, em São Paulo (SP)

21/08/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Sedã é referência em luxo dentro da linha Toyota
  • Camry traz motor V6 de 310 cv e câmbio de 8 marchas
  • Alta do dólar fez preço saltar para salgados R$ 276.990

Desde meados dos anos 90 que o Camry é a referência em luxo da Toyota no Brasil. Ao longo das gerações, o modelo foi ganhando requinte e tecnologias para se descolar cada vez mais do 'queridinho' Corolla.

A geração atual está à venda no Brasil desde o final de 2017. Perdeu o status de novidade, mas segue sendo cobiçado por quem é fã da marca ou simplesmente pelos clientes que gostariam de ter um sedã luxuoso sem abrir mão da discrição, algo que os visados modelos de Audi, BMW, Mercedes-Benz e Volvo infelizmente não entregam em um país com tanta desigualdade social e violência como o Brasil.

Recentemente, o Camry voltou aos holofotes por conta de um rival. Com o fim da importação do VW Passat, o modelo da Toyota é um dos poucos remanescentes da categoria de sedãs grandes de luxo ao lado de Honda Accord e Hyundai Azera.

Antes que um SUV venha para tomar seu lugar, UOL Carros faz uma avaliação completa para mostrar os pontos fortes e as deficiências do sedã que é uma das referências em sua categoria.

Divulgação

Toyota Camry XLE V6

Preço

R$ 222.100,00 (Fipe) Ver histórico
Carros
4,4 /5
USUÁRIOS
5,0 /5
ENTENDA AS NOTAS DA REDAÇÃO

Não dá para esperar economia de combustível vinda de um sedã com motor V6

Se o consumo é um pouco alto, por outro lado o desempenho é dos melhores da categoria

Estilo arrojado ainda encanta e atrai olhares pelas ruas

Embora seja luxuoso, o Camry fica devendo alguns itens básicos, como teto solar e até travamento automático das portas

Ninguém vai ter motivos para reclamar de aperto dentro do sedã, especialmente no banco de trás

Custos de revisão são baixos para um veículo importado

Apesar de vir com 7 airbags, faltam itens mais modernos, como piloto automático adaptativo e frenagem autônoma de emergência

Pontos Positivos

  • Conforto
  • Desempenho

Pontos Negativos

  • Tecnologia
  • Preço

Veredito

O Camry é uma opção bem interessante para quem é fã da marca Toyota e pode subir um degrau depois do Corolla. O motor 3.5 V6 tem desempenho de sobra e um rodar dos mais suaves. O design ainda encanta e o espaço interno é bem generoso. Mas o peso da idade já é sentido na falta de tecnologias que hoje estão presentes até em modelos de categorias inferiores, como nos sedãs médios - vide o próprio Corolla Altis. Fora isso, o preço salgado assusta os pretendentes, que encontram na concorrência opções tão ou mais interessantes por valores mais camaradas.

Camry 1 - Vitor Matsubara/UOL - Vitor Matsubara/UOL
Mesmo com quase três anos, o Camry ainda tem estilo atual
Imagem: Vitor Matsubara/UOL

Nunca houve um Camry com design tão ousado como a geração atual.

As linhas tradicionalmente conservadoras deram lugar a um estilo mais arrojado e esportivo, diferente do que estávamos acostumados a ver na Toyota. Mesmo assim, o resultado ficou muito bom e prova disso é que, mesmo depois de quase quatro anos, o sedã ainda é atraente.

As linhas da dianteira inspiraram o Corolla atual, lançado no Brasil em 2019. Atrás, as lanternas afiladas têm detalhes translúcidos, seguindo o estilo que agrada o mercado dos Estados Unidos, onde o Camry faz sucesso há décadas. Nota-se uma curvatura bem suave do teto com uma traseira relativamente curta para suas dimensões, seguindo a tendência dos cupês de quatro portas.

Por dentro, o console central tem um desenho bem ousado e de muito bom gosto. Há muito espaço interno, especialmente no banco de traseiro, o que apenas reforça a vocação do Camry de ser um carro para executivos que costumam andar com motorista - pelo menos no Brasil.

Ponto positivo para a qualidade de montagem. A unidade avaliada por UOL Carros tinha quase 24 mil quilômetros rodados (algo raro em um universo no qual 99% dos carros cedidos para testes são praticamente novos) e não havia um barulho sequer na cabine.

Camry 2 - Vitor Matsubara/UOL - Vitor Matsubara/UOL
Motor 3.5 V6 tem desempenho de sobra e funcionamento suave
Imagem: Vitor Matsubara/UOL

O motor 3.5 V6 é um dos grandes atrativos do sedã. Com 310 cv e torque máximo de 37,7 kgfm, ele traz a típica sinfonia de um motor de seis cilindros, mas acompanhada de um ronco encorpado e discreto. Afinal de contas, quem tem um Camry não quer chamar atenção.

Diferente do Accord, que tem um comportamento mais arisco e por vezes até esportivo, o Camry preza pela suavidade ao rodar. A condução é extremamente prazerosa pelo silêncio a bordo. O câmbio automático de oito marchas trabalha de forma discreta e precisa, assegurando que o motorista tenha fôlego de sobra em situações de emergência, como em acelerações ou ultrapassagens.

A suspensão tem uma calibragem extremamente confortável e nem parece se tratar de um veículo importado. Mesmo em um piso tão castigado como o nosso, o Camry se comporta com desenvoltura e absorve muito bem as imperfeições.

Camry 3 - Divulgação - Divulgação
Cabine tem ótimo nível de acabamento
Imagem: Divulgação

O Camry é uma das grandes vítimas da valorização do dólar nos últimos anos. Quando foi lançado no Brasil, em meados de 2018, ele custava R$ 189.900. Passou por alguns aumentos e rompeu a barreira dos R$ 200 mil alguns meses depois. Só que nunca havia chegado ao patamar atual: hoje o sedã sai por proibitivos R$ 276.990.

A lista de equipamentos, porém, parece ser a de um bom sedã médio. Há 7 airbags, controles de estabilidade e de tração, ar-condicionado digital com três zonas de temperatura (uma delas para o banco de trás), central multimídia com tela tátil de oito polegadas, sistema de navegação por satélite (GPS), bancos dianteiros com regulagens elétricas e DVD player.

O Camry comete outros pecados. Por ser um projeto mais antigo, o sedã não traz assistências de condução como piloto automático adaptativo, alerta de colisão e frenagem de emergência. Hoje, todos estes equipamentos podem ser encontrados no Toyota Corolla Altis Hybrid.

A câmera de ré não traz guias para auxiliar as manobras - e nem pense em visão em 360 graus. Além disso, a central multimídia não suporta Android Auto e Apple CarPlay e não há um simples teto solar, que está disponível até no Yaris.

Camry 4 - Vitor Matsubara/UOL - Vitor Matsubara/UOL
Sedã surpreende pelo baixo custo das revisões
Imagem: Vitor Matsubara/UOL

Mesmo sendo um modelo importado, o Camry tem bons valores de revisão. A quarta parada, que costuma ser a mais cara no programa de revisões dos veículos, sai por R$ 1.281.

Na segurança, o sedã traz 7 airbags, incluindo a bolsa para proteger os joelhos do motorista. Entretanto, como já mencionamos, faltam as assistências de condução semiautônomas, que já estão presentes em carros de categorias inferiores.

Camry 5 - Vitor Matsubara/UOL - Vitor Matsubara/UOL
Sem muitos rivais, Camry custa caro demais
Imagem: Vitor Matsubara/UOL

Está cada vez menor o número de concorrentes do Camry.

Assim como nos Estados Unidos, seu rival direto é o Honda Accord (R$ 224.900). A geração atual foi lançada em 2018 e traz um motor 2.0 turbo no lugar do tradicional V6. Mesmo sendo menos potente (256 cv), o sedã tem os mesmos 37,7 kgfm de torque máximo e vem com uma transmissão automática de 10 marchas.

Outro concorrente tradicional é o Hyundai Azera (R$ 269.900), que traz um motor 3.0 V6 de 261 cv e câmbio automático de oito marchas. O Camry também acaba enfrentando sedãs das marcas de luxo mais renomadas, como BMW Série 3, Mercedes-Benz Classe C e Volvo S60, que são menos potentes do que o modelo da Toyota, mas também custam menos.

Mecânica
  • Motorização

  • 3.5, 24V, V6

  • Combustível

  • gasolina

  • Potência (cv)

  • 310

  • Torque (kgf.m)

  • 37,7

  • Aceleração de 0 a 100 (segundos) (km/h)

  • 7

  • Velocidade máxima (km/h)

  • 225

  • Consumo cidade (km/l)

  • 8,3

  • Consumo estrada (km/l)

  • 11,5

  • Câmbio

  • automático de 8 marchas

  • Tração

  • dianteira

  • Direção

  • elétrica

  • Suspensão Dianteira

  • independente, McPherson

  • Suspensão Traseira

  • independente, duplo A

  • Freios Dianteiros

  • discos ventilados

  • Freios Traseiros

  • discos sólidos

Pneus e Rodas
  • Pneus

  • 235/45 R18

  • Rodas

  • 18 polegadas

Dimensões
  • Altura (mm)

  • 1455

  • Comprimento (mm)

  • 4885

  • Entre-eixos (mm)

  • 2825

  • Largura (mm)

  • 1840

  • Ocupantes

  • 5

  • Peso (kg)

  • 1620

  • Porta-malas (L)

  • 593

  • Tanque (L)

  • 60

Preço das Revisões, Seguro e Garantia
  • 10.000 km

  • R$ 553,72

  • 20.000 km

  • R$ 768,00

  • 30.000 km

  • R$ 714,00

  • 40.000 km

  • R$ 1.281,00

  • 50.000 km

  • R$ 714,00

  • 60.000 km

  • n/d

  • Seguro

  • R$ 6.800 (média)

  • Garantia

  • 5 anos