PUBLICIDADE
Topo

Ranger Storm: nova versão é 'banho de loja' que obriga rivais a se mexerem

João Anacleto

Colaboração para o UOL

31/03/2020 14h15

Resumo da notícia

  • Picape mais potente chega por R$ 150.900; versão XLS parte de R$ 154.090
  • Marca aposta em detalhes estéticos e na esportividade para conquistar jovens
  • Snorkel e capota marítima, que custam R$ 5.660, saem grátis para primeiros 60 clientes

Quarta picape mais vendida do Brasil com 2.953 unidades comercializada no primeiro bimestre, a Ford Ranger quer recuperar terreno. Especialmente o quinhão perdido para a Volkswagen Amarok, a terceira do ranking com 2.990 unidades vendidas, que aumentou a participação e a importância no mercado desde o lançamento da versão V6 turbodiesel, de 225 cv - e deve ganhar uma opção mais potente de 258 cv até o mês de maio.

A Ford entendeu a mensagem e, como contragolpe, passa a oferecer a Storm, que além do apelo esportivo, traz também uma opção mais barata com o seu motor mais potente, o 3.2 turbodiesel de 5 cilindros, com bons 200 cv de potência e 47,9 mkgf de torque.

Será que a nova versão tem atributos suficientes para fazer frente às concorrentes? É o que o UOL Carros avalia abaixo.

Divulgação/Ford

Ford Ranger Storm

Preço

R$ 150.900 (lançamento - mar. 2020)
Carros
3,7 /5
USUÁRIOS
4,4 /5
ENTENDA AS NOTAS DA REDAÇÃO

Pontos Positivos

  • Central multimídia
  • Desempenho
  • Preço com relação às outras versões

Pontos Negativos

  • Versão similar a outras
  • Preço dos acessórios
  • Faltam bancos de couro

Veredito

A Ranger Storm rompe a barreira que todas as fabricantes impuseram ao longo do tempo, aquela de sempre atrelar o preço à capacidade do motor. Com essa iniciativa, o amante de picapes poderá ter toda a dinâmica e a força da tração 4x4 sem ter de ir até às opções mais caras. Além de mais vantajosa do que as picapes da mesma família, também vai obrigar a concorrência a se mexer. Ainda que faltem mimos como os bancos de couro e os espelhos retrovisores com rebatimento elétrico, ela é a primeira a oferecer o máximo em desempenho custando quase 15% a menos que a mais próxima das concorrentes.

As diferenças primordiais para outras versões da Ranger são estéticas. Uma nova grade dianteira, sem cromados nem adereços, segue a linha que você já viu na linha Storm do EcoSport. No capô há duas faixas escurecidas, e também adesivos nas laterais inferiores das portas, acompanhadas por estribos do tipo plataforma.

Uma novidade é a proteção plástica nas caixas de rodas, desenvolvidas no Brasil exclusivamente para ela. Rodas de 17" pintadas de preto brilhante, máscaras negras no faróis e santantonio na caçamba completam o novo visual.

Os pneus também são exclusivos, os Pirelli Scorpion AT Plus, de medida 265/65, com capacidade off-road superior. Eles trazem tecnologia de desenho na banda de rodagem que impedem o acúmulo de pedriscos entre os sulcos e foram desenvolvidos para minimizar o acúmulo de terra e lama. Contudo, esta é a única diferença dinâmica que a Ranger Storm apresenta.

Ranger Storm - Divulgação/Ford - Divulgação/Ford
Imagem: Divulgação/Ford

Suspensão, capacidade de carga, motor, modos de condução e transmissão são os mesmos das versões XLT e Limited, com o mesmo 3.2. Isso corrobora com a tese de que a iniciativa da Storm é mais mercadológica do que comportamental.

Para entender o que a Ranger Storm ao preço de R$ 150.900 significa, vá até o site da Ford ver a linha de modelos disponível. Por lá vai encontrar a versão XLT, com o mesmo motor 3.2, como a opção mais barata com este coração, e ao preço de R$ 183.790.

Já a Limited, outra que leva o propulsor 3.2 debaixo do capô e traz alguns assistentes de condução semi-autônoma para quem dirige, custa exatos R$ 199.990.

E tem mais. A versão XLS 4x4, com motor 2.2 turbodiesel de 4 cilindros, que produz 160 cv e 39,3 mkgf de torque, equipada com câmbio automático de 6 marchas e dona do mesmo pacote de equipamentos - sem capota marítima e snorkel - custa R$ 160.890, quase R$ 10 mil a mais que a Storm.

Vale lembrar também que ambas, Storm e XLS, trazem o mesmo pacote de equipamentos e nível de acabamento. Resta saber se isso não resultará em uma canibalização da Storm com as XLS 2.2, afinal, a nova opção é mais barata até que a XLS com câmbio manual de 6 marchas, que sai por R$ 154.090.

Comparada à concorrência, as vantagens se repetem. A Chevrolet S10 oferece como base de sua família turbodiesel, com motor 2.8 de 205 cv e 51 mkgf de torque, uma versão LT que não sai por menos de R$ 174.290, oferecendo apenas dois airbags (na Storm são sete bolsas) e com câmbio manual, que só vai aparecer na variante LTZ, que custa R$ 198.250, em vez do câmbio automático da Ford.

Na Toyota, a Hilux 2.8 turbodiesel de 177 cv e 45,9 mkgf de torque, equipada com câmbio automático, custa R$ 172.890. Já a Volkswagen só oferece a Amarok 3.0 V6 com preços na casa dos R$ 200 mil, e a versão 2.0 TDI Comfortline, com 180 cv, tração nas quatro rodas e câmbio automático, só sai por expressivos R$ 180.780.

A única que se aproxima em preço é a Fiat Toro Endurance, com motor 2.0 turbodiesel de 170 cv e 35,7 kgfm de torque, com tração 4x4 e câmbio automático de 9 marchas, que sai por R$ 134.990. Contudo, a Toro não é uma picape média, nem tem as capacidades físicas da nova Ranger Storm.

Ranger Storm - Divulgação/Ford - Divulgação/Ford
Imagem: Divulgação/Ford

E tudo começa com a capacidade de imersão. No campo de provas da Ford pudemos comprovar que, mesmo em um tanque com 60 cm e água, ela passa sem engasgar.

Segundo a marca, ela pode imergir em até 80 cm, algo que pode ser potencializado com o snorkel lateral - equipamento que eleva a entrada de ar do carro para a altura do para-brisas -, contudo essa não é uma recomendação de fábrica.

Seu sistema de tração 4x4 tem três modos de atuação, e é idêntico ao das versões XLT e Limited, as mais caras. Você pode andar em 4x2, com tração majoritariamente traseira, em 4x4 High com velocidades até 120 km/h e 4x4 Low, que dobra o torque para situações onde é necessária força máxima para transpor obstáculos movendo seus 2.230 kg de peso e mais de 1 tonelada de capacidade de carga.

A posição dos amortecedores invertidos no eixo traseiro ajuda a manter certa estabilidade quando se está sem carga, e evita, mas não sana, muitos dos solavancos que se sente na cabine quando se passa por alguma imperfeição do solo.

Com capacidade de reboque de até 3.500 kg, a Storm se vale do sistema Advance Trac que inclui controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, em descida íngremes, assistência de frenagem e controle de oscilação de reboque para manter a picape na linha mesmo em casos extremos.

Ranger Storm - Divulgação/Ford - Divulgação/Ford
Imagem: Divulgação/Ford

Por dentro, para um conhecedor da linha Ranger, não haverá novidades. Mantiveram-se os sete airbags e o acabamento segue a linha XLS intermediária, com bancos de tecido.

O painel vem com duplo digital de LCD, no console trabalha a central multimídia SYNC com tela de 8" e acessibilidade para Android Auto e Apple CarPlay. Há ar-condicionado digital de duas zonas que pode ser comandado via SYNC, câmera de ré e sensores de estacionamento.

Há também piloto automático de série, mas sem a manutenção de faixa e os sensores de que adaptam a velocidade e a distância do carro que vai à frente.

Entre os acessórios disponíveis, estão apenas a capota marítima que recobre a caçamba e o snorkel lateral, que serão dados de brinde para os 60 primeiros compradores. Após isso, os dois itens estarão disponíveis por R$ 5.660, e não são vendidos separadamente. Talvez, este, seja o único item na Ranger Storm em que o custo supera o benefício.

Mecânica
  • Motorização

  • 3.2, 20V, 5 cilindros em linha

  • Combustível

  • Diesel

  • Potência (cv)

  • 200

  • Torque (kgf.m)

  • 47,9

  • Aceleração de 0 a 100 (segundos) (km/h)

  • 11,6

  • Velocidade máxima (km/h)

  • 180

  • Consumo cidade (km/l)

  • 8,4

  • Consumo estrada (km/l)

  • 9,4

  • Câmbio

  • Automático, 6 marchas

  • Tração

  • 4x4

  • Direção

  • Elétrica

  • Suspensão Dianteira

  • Independente, McPherson

  • Suspensão Traseira

  • Eixo Rígido

  • Freios Dianteiros

  • Discos sólidos

  • Freios Traseiros

  • Tambor

Pneus e Rodas
  • Pneus

  • 265/65 R17

  • Rodas

  • 17 polegadas

Dimensões
  • Altura (mm)

  • 1821

  • Comprimento (mm)

  • 5354

  • Entre-eixos (mm)

  • 3220

  • Largura (mm)

  • 1860

  • Ocupantes

  • 5

  • Peso (kg)

  • 2230

  • Porta-malas (L)

  • 1180

  • Tanque (L)

  • 80

Preço das Revisões, Seguro e Garantia
  • 10.000 km

  • R$ 599

  • 20.000 km

  • R$ 999

  • 30.000 km

  • R$ 1.189

  • 40.000 km

  • R$ 1.099

  • 50.000 km

  • R$ 699

  • 60.000 km

  • R$ 1.699

  • Seguro

  • R$ 8.122

  • Garantia

  • 5 anos