PUBLICIDADE
Topo

Fiat Argo: quais as qualidades e defeitos do carro mais vendido em maio

José Antonio Leme

do UOL, em São Paulo (SP)

16/06/2021 04h00

Carro mais vendido do mês em maio, o Fiat Argo conseguiu o feito de liderar o mercado pela primeira vez desde que foi lançado. Ele emplacou 10.929 unidades no mês passado, segundo dados da Fenabrave, federação que reúne os concessionários de todo o País.

Se a liderança não é definitiva e dependeu de uma série de fatores para acontecer, ainda assim não há deméritos. Por mais que os astros tenham colaborado para sua repentina primeira colocação, nada disso tira os louros do hatch compacto da Fiat.

Há quatro anos responsável por ocupar o espaço que antes pertencia ao Palio e Punto ao mesmo tempo, o Argo de tão bem referendado dentro da companhia, serviu de inspiração para o visual do primeiro SUV compacto da marca, o Pulse que será lançado no fim do ano.

Mas como ninguém é perfeito, muito menos quando se trata de produtos, o Fiat Argo tem suas qualidades e também seus defeitos que vamos colocar à mostra nesta avaliação.

Divulgação

Fiat Argo S-Design

Carros
3,0 /5
USUÁRIOS
3,7 /5
ENTENDA AS NOTAS DA REDAÇÃO

Pontos Positivos

  • Espaço
  • Custo-benefício

Pontos Negativos

  • Ausência de câmbio automático no 1.3
  • Acabamento

Veredito

O Argo tem qualidades para ter sido líder, mas foi mais uma conjunção astral que o colocou ali. A Stellantis tem armas para transformá-lo em um carro mais competitivo como os principais rivais, Hyundai HB20 e Chevrolet Onix. Todas as ferramentas e equipamentos estão na prateleira da marca: câmbios automáticos, motores turboflex e até tecnologia de conectividade 4G, mas também foi a ausência desses itens que ajudaram a colocar o hatch na posição que conseguiu em maio.

Design e espaço interno

Fiat Argo S-Design - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Em termos de aparência, o Argo é bem acertado desde a versão mais básica de entrada a 1.0. O modelo tem personalidade própria e traz elementos que foram sendo introduzidos nos demais modelos da Fiat com o passar do tempo.

A versão avaliada, S-Design traz mais elementos para reforçar o bom visual com toque italiano do Argo. A aparência toda escurecida dá o tom de esportividade a versão.

O acabamento sem cromados vai desde as rodas de 15" polegadas de liga-leve, até a grade dianteira e os logotipos da marca e com o nome do carro. Os frisos laterais e a capa dos retrovisores elétricos acompanham a tonalidade.

Na linha 2021, o Argo passou a oferecer a ainda nova linguagem visual da Fiat, que trocou o símbolo redondo no centro da grade e na tampa traseira pelo "Script", que traz as quatro letras do nome da montadora em destaque, e a bandeirinha da Itália na frente.

Por dentro, o espaço é bom para quatro ocupantes adultos. Para quem vai atrás, se tiver mais que 1,80 m a cabeça fica bem próxima ao teto.

E que um dos grandes destaques do Argo dentro da linha Fiat é que ele, diferentemente da maioria dos carros, não tem uma posição de guiar elevada, mesmo com o ajuste mais baixo, o que agrada pessoas mais altas.

A posição de guiar agrada bastante, mas falta ao Argo - exceto na versão 1.8 HGT - o ajuste de distância na coluna de direção para poder oferecer o melhor ajuste. Ainda assim, a posição do banco é boa e a empunhadura do volante também.

Desempenho e consumo

Fiat Argo S-Design - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

O Argo S-Design é oferecido com o motor quatro-cilindros, 1.3 de 8 válvulas. Esse motor entrega 101 cv e 13,7 mkgf com gasolina e até 109 cv e 14,2 mkgf com etanol.

Para quem não se atentou, ele é o propulsor base do 1.3 turboflex que a Stellantis colocou na Toro e no Jeep Compass e neles rende até 185 cv e 27,5 mkgf com etanol.

Tanto a potência quanto o torque não são grandes, mas a Fiat deu seu "jeitinho brasileiro" de fazer o carro render mais. Para isso adotou um câmbio de cinco marchas com relações reduzidas.

Na prática do dia a dia, faz com que o carro tenha melhores arrancadas e retomadas, ou seja, em situações na qual a força é exigida ele ajuda a extrair o melhor do propulsor. Por outro lado, em ciclo rodoviário a rotação fica bastante elevada para manter os 120 km/h. O conta-giros marca na casa dos 3.600 rpm, enquanto o ideal seria, a 120 km/h, estar a no máximo 3.000 rpm.

Vale destaque também para as melhores calibragens de direção e suspensão do Argo, que quando chegaram ao mercado destoaram do que era encontrado na maioria dos projetos nacionais da Fiat: carros com suspensões moles, câmbios com engates longos e pouco precisos e direção sem a calibragem ideal, especialmente em trechos de estrada a 120 km/h.

Em termos de consumo, o Argo 1.3, mesmo usando um câmbio curto, tem bons números. Na cidade ele é capaz de fazer 12,9 km/l com gasolina e 9,2 km/l no etanol. No ciclo rodoviário, os números são de 14,3 km/l na gasolina e 10,2 km/l com etanol. Os dados são divulgados pela montadora e aferidos pelo Inmetro.

Segurança e equipamentos

Fiat Argo S-Design - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

No que diz respeito a segurança, o Argo oferece apenas aquilo que é obrigatório por lei. Isso inclui dois airbags dianteiros, freios ABS (antitravamento) com distribuição eletrônica de frenagem.

A mais há os controles de tração e estabilidade que eram para ser itens obrigatórios já, mas no apagar das luzes de 2020 as montadoras conseguiram pedir o adiamento - portanto, o item passa ser obrigatório só em 2024 para todos os carros vendidos no País.

A mais em termos de equipamentos de segurança há apenas o sistema de fixação Isofix de cadeirinhas infantis e o assistente de partida em rampa, que serve para segurança e comodidade, por assim dizer.

O Argo S-Design traz também central multimídia com integração a Android Auto e Apple CarPlay, abertura e partida por botão com chave presencial, ar-condicionado digital e automático, além do trio elétrico - vidros, travas e alarme. O porta-malas tem abertura pela chave.

Ele não oferece câmera de ré nessa versão, mas tem sensor de estacionamento traseiro e leitor de pressão geral dos pneus. Isso significa que ele não marca cada pneu individualmente, mas caso algum dos pneumáticos esteja com pressão diferente ele vai alertar no painel.

Mercado

Fiat Argo S-Design - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Claro que a versão S-Design, toda bonitinha não é mais vendida do Argo. Isso é missão para as variantes equipadas com o motor 1.0 de três cilindros (1.0 sem nome e Drive 1.0).

O modelo conseguiu a façanha de sustentar uma liderança temporária, mas pela parcial da quinzena de junho ele deve se manter entre os cinco mais vendidos no mês, um bom sinal para o compacto.

Se comparado a outros modelos da categoria, ele é menos potente, tanto na versão 1.0 quanto na 1.3, mas tem um bom custo-benefício.

Suas dimensões não deixam a desejar a maioria dos rivais, o que dá a ele uma boa arma na disputa do segmento mais concorrido. O que falta ao Argo deve ser resolvido no próximo ano.

A adoção do câmbio automático CVT no motor 1.3 vai dar uma opção mais vantajosa em termos de comodidade e preço ao consumidor e para aumentar a opção de briga do modelo.

Quem quiser um Argo sem o pedal de embreagem hoje só comprando as versões Trekking ou HGT com o defasado motor 1.8 e.torQ, que ainda continua em linha nas versões mais caras, associado ao câmbio automático de seis marchas.

Outra mudança necessária ao Argo é a adoção do motor 1.0 turboflex que irá substituir o 1.8 em 2022. O câmbio automático de seis marchas será mantido.

Mecânica
  • Motorização

  • 1.3, 4 cilindros, 8V

  • Combustível

  • Gasolina / Etanol

  • Potência (cv)

  • 101 cv (gasolina) a 6.000 rpm / 109 cv (etanol) a 6.250 rpm

  • Torque (kgf.m)

  • 13,7 kgfm (gasolina) / 14,2 kgfm (etanol) a 3.500 rpm

  • Aceleração de 0 a 100 (segundos) (km/h)

  • 0 a 100 km/h: 11,8 s (gasolina) / 10,8 s (etanol)

  • Velocidade máxima (km/h)

  • Velocidade máxima: 180 km/h (gasolina) / 184 km/h (etanol)

  • Consumo cidade (km/l)

  • 12,9 km/l (gasolina) / 9,2 km/l (etanol)

  • Consumo estrada (km/l)

  • 14,3 km/l (gasolina) / 10,2 km/l (etanol)

  • Câmbio

  • Manual, 5 marchas

  • Tração

  • Dianteira

  • Direção

  • Elétrica

  • Suspensão Dianteira

  • Independente McPherson

  • Suspensão Traseira

  • Eixo de torção com rodas semi-independentes

  • Freios Dianteiros

  • Discos Ventilados de 257 mm

  • Freios Traseiros

  • Tambor com 203 mm

Pneus e Rodas
  • Pneus

  • 185/60 R15

  • Rodas

  • 6.0 x 15''

Dimensões
  • Altura (mm)

  • 1.501 mm

  • Comprimento (mm)

  • 3.998 mm

  • Entre-eixos (mm)

  • 2.521 mm

  • Largura (mm)

  • 1.724 mm

  • Ocupantes

  • 5

  • Peso (kg)

  • 1.104 kg

  • Porta-malas (L)

  • 300 litros

  • Tanque (L)

  • 48 litros

Preço das Revisões, Seguro e Garantia
  • 10.000 km

  • R$ 424

  • 20.000 km

  • R$ 568

  • 30.000 km

  • R$ 432

  • 40.000 km

  • R$ 1.228

  • 50.000 km

  • R$ 452

  • 60.000 km

  • R$ 704

Equipamentos
  • Airbags Motorista

  • Airbags Passageiro

  • Controle de Estabilidade

  • Controle de Tração

  • Freios ABS

  • Distribuição Eletrônica de Frenagem

  • Ar-Condicionado

  • Travas Elétricas

  • Ar Quente

  • Volante com Regulagem de Altura

  • Vidros Elétricos Dianteiros

  • Vidros Elétricos Traseiros

  • Central Multimídia

  • Rádio FM/AM

  • Entrada USB

  • Banco do motorista com ajuste de altura

  • Computador de Bordo

  • Acendimento automático dos faróis

  • Faróis de neblina

  • Sensor de pressão dos pneus