PUBLICIDADE
Topo

Amarok V6 anda como esportivo e é o VW mais caro; veja preços e avaliação

Vitor Matsubara

Do UOL, em São Paulo (SP)

29/10/2020 10h30

Resumo da notícia

  • Picape da VW ganha mais potência e vai aos 258 cv
  • Design não muda e é o mesmo desde 2016
  • Amarok fica devendo tecnologias presentes nas rivais

A Volkswagen Amarok nunca esteve perto de brigar pela liderança do segmento de picapes.

Porém, o modelo - que sofreu com alguns erros estratégicos da marca e foi pivô do "dieselgate" no país - estabeleceu um novo nicho dentro da categoria: o das picapes de alto desempenho.

É justamente a motorização V6 a grande novidade da picape. Lançada há alguns meses na Argentina, a atualização finalmente chega ao Brasil com 258 cv - 33 cv a mais do que antes.

A gama, aliás, ficou mais enxuta e agora possui apenas três versões: Comfortline, Highline (R$ 243.290) e Extreme (R$ 256.390). A Amarok vem com o 2.0 TDI de 180 cv e 42,8 kgfm nas versões Comfortline e Highline, enquanto o novo motor com seis cilindros em "V" estará disponível nas configurações Highline e Extreme.

UOL Carros já avaliou a novidade na versão topo-de-linha Extreme. Vale a pena levá-la para casa?

Murilo Góes/UOL

VW Amarok V6 Extreme

Preço

Carros
3,7 /5
ENTENDA AS NOTAS DA REDAÇÃO

Números da Amarok estão dentro da média para as picapes movidas a diesel

Motor V6 de 258 cv garante fortes emoções e respostas ágeis à picape de 2 toneladas

Sem atualizações desde 2016, estilo começa a ficar datado, mas ainda agrada

Picape sente falta de assistências de condução e itens mais básicos, como destravamento das portas sem chave

Cabine é ampla para quatro pessoas - quinto passageiro vai com certo aperto

Custos de revisão são altos, especialmente diante de rivais mais baratas

Tem só 4 airbags, ESP e controle de tração, mas não possui alerta de colisão, frenagem autônoma e outros itens

Pontos Positivos

  • Dirigibilidade
  • Desempenho

Pontos Negativos

  • Projeto defasado
  • Itens de série

Veredito

Não existe definição melhor para a Amarok V6 do que "brinquedo gigante". O possante motor turbodiesel entrega desempenho de sobra em todas as situações, com respostas de hatch esportivo em um veículo que pesa quase 3 toneladas. Mas se ela é a mais potente da categoria, ela perde força quando analisamos a lista de equipamentos. Várias rivais são mais bem equipadas, inclusive em itens de segurança. Algumas delas, como L200 Triton Sport e Frontier, também possuem projetos mais modernos que a representante da VW. E esses fatores podem fazer a diferença antes de desembolsar uma pequena fortuna pela Amarok.

Amarok V6 1 - Marcos Camargo/UOL - Marcos Camargo/UOL
Picape tem estilo sóbrio; design é o mesmo desde 2016
Imagem: Marcos Camargo/UOL

Todo mundo sabe que as picapes possuem um ciclo de vida mais longo do que outros tipos de automóveis.

A geração atual da S10 (apenas a segunda desde 1995) foi lançada em 2012, mesmo ano em que a atual Ford Ranger chegou ao país.

Fato é que a VW poderia dedicar mais atenção à Amarok, que completa uma década de vida neste ano - e é, portanto, mais velha do que as rivais.

Mesmo assim, a Amarok ainda faz boa figura por aí. Suas linhas mais sóbrias casam com a proposta de robustez normalmente atrelada a um utilitário. A versão Extreme é uma das mais atraentes graças aos acessórios, como santantônio integrado à carroceria, estribos laterais e as grandes rodas de 20 polegadas.

Por dentro, a picape da VW tem um visual datado. Sobra plástico de qualidade que não condiz com um carro que custa mais de R$ 200 mil.

Assim como fazem outras montadoras, diversos componentes são aproveitados de modelos mais baratos da VW. A prática se tornou comum na última década para cortar custos de produção.

É por isso que o volante é o mesmo que pode ser encontrado no Polo, por exemplo. Chaves de seta e do limpador de para-brisa e os botões de acionamento dos vidros também vieram de outros carros.

Entretanto, esse compartilhamento de peças é apenas um detalhe que não influencia negativamente no resultado final. A posição de dirigir da Amarok é muito boa para uma picape, sem ser excessivamente elevada.

Muito confortáveis, os bancos revestidos em couro são do tipo concha e acomodam muito bem os passageiros. Quem viaja atrás senta em posição um pouco alta, mas não a ponto de se sentir incomodado - como acontecia nas picapes mais antigas. Existe bom espaço para pernas e cabeça, sendo que um porta-copos central rouba espaço das pernas de um quinto ocupante.

Amarok V6 2 - Marcos Camargo/UOL - Marcos Camargo/UOL
Motor V6 de 258 cv garante acelerações brutais
Imagem: Marcos Camargo/UOL

Quem compra uma Amarok V6 gosta mesmo é de desempenho. O motor 3.0 turbodiesel recebeu melhorias e agora entrega 258 cv, um aumento de 32 cv em relação à receita original.

A brincadeira fica ainda mais divertida com a função "Overboost", que eleva a potência para 272 cv por 10 segundos, desde que a picape esteja entre 50 km/h e 120 km/h. Após o uso, a função volta a ser disponibilizada após cinco segundos.

Com ou sem "Overboost", a picape entrega momentos de intensa diversão ao volante. Um ponto interessante é que a Amarok não tem comportamento arisco e não reclama quando é conduzida tranquilamente.

Porém, basta uma leve cutucada no acelerador para que ela se transforme em um esportivo de dimensões exageradas. Ela ganha velocidade com uma rapidez espantosa e chega a colar as costas do motorista no banco nas arrancadas mais bruscas.

A VW declara aceleração de 0 a 100 km/h em 7,6 segundos, ou seja, apenas 0,6 segundo a mais do que o finado Golf GTI. A velocidade máxima da Amarok é de 210 km/h.

Bom lembrar que o hot hatch tinha uma relação peso/potência de 5,7 kg/cv, enquanto a Amarok possui uma relação de 11,31 kg/cv. Nada mal para um utilitário.

Amarok V6 3 - Marcos Camargo/UOL - Marcos Camargo/UOL
Pacote de equipamentos é bom, mas fica atrás das rivais
Imagem: Marcos Camargo/UOL

Atualmente, a Amarok V6 Extreme é o modelo mais caro à venda no país. Só que a lista de itens de série não faz jus a uma etiqueta tão cara.

A picape vem com 4 airbags, controles de estabilidade e de tração, acendimento automático dos faróis, ar-condicionado digital com duas zonas de temperatura, bancos dianteiros com regulagens elétricas, estribos laterais, câmera de ré, piloto automático (sem função adaptativa) com limitador de velocidade,faróis bi-xenon com luzes diurnas em LED, controle de velocidade em descidas, protetores de cárter e de transmissão, retrovisores com regulagens elétricas e aquecimento, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, sensor de chuva, rodas aro 20, entre outros itens.

Opcionalmente, a Amarok V6 Extreme pode vir com capota marítima (R$ 1.170) e o pacote Black Style (R$ 1.880), disponível apenas na cor Preto Mystic.

Ele inclui rodas de liga leve na cor preto brilhante, para-choque traseiro na cor preto fosco, capas dos retrovisores externos na cor preto Ninja, moldura dos faróis de neblina, grade dianteira, moldura dos faróis de neblina na cor preto brilhante e estribos laterais em preto fosco.

Causa estranheza a ausência de equipamentos que estão nas rivais - e até em modelos mais baratos da marca. Não há destravamento das portas sem chave e partida do motor por botão, que são oferecidos na dupla Polo e Virtus.

Por fim, falta também uma central multimídia mais moderna - e olha que não estamos nem falando da recém-lançada VW Play que equipa Nivus e T-Cross. Ok, o sistema de entretenimento Discover Media possui todos os recursos que dela se espera, como suporte a Android Auto e Apple CarPlay. Porém, uma interface menos atraente não seria nada mal.

Amarok V6 4 - Marcos Camargo/UOL - Marcos Camargo/UOL
Picape não traz itens como alerta de colisão e frenagem autônoma
Imagem: Marcos Camargo/UOL

A Amarok V6 sai de fábrica com 6 airbags, controles de estabilidade e de tração, assistente de partida em rampas e sistema de frenagem automática pós-colisão.

É um pacote razoável que ficaria bem melhor se incluísse alguns itens mais tecnológicos presentes na concorrência.

Veja só: rivais como S10 e Ranger oferecem frenagem autônoma de emergência, piloto automático adaptativo (apenas na picape da Ford), alerta de colisão, sistema de detecção de pedestres, alerta de pontos cegos e alerta de permanência em faixas. Nenhum destes itens está presente na Amarok.

Amarok V6 6 - Marcos Camargo/UOL - Marcos Camargo/UOL
Sem rivais diretos, Amarok encara Hilux, S10 e Ranger
Imagem: Marcos Camargo/UOL

Praticamente não existem rivais com a mesma proposta da Amarok. E isso acontece tanto pelo desempenho dos 258 cv quanto pelo preço salgado de R$ 256.390.

Quem mais se aproxima da picape da VW é a Toyota Hilux GR-S V6. Porém, ela é equipada com um motor 4.0 V6 movido a gasolina, capaz de entregar 234 cv. Seu preço também é bem menor: R$ 222.990.

Pouco acima na tabela de preços está a Mitsubishi L200 Triton Sport HPE-S, que custa R$ 232.990. Entretanto, a picape recém-lançada é bem mais fraca do que a Amarok V6: ela é movida por um motor 2.4 turbodiesel de 190 cv.

O mesmo acontece com as versões mais possantes de S10, Ranger e Frontier, cujas potências são de 200 cv (nas duas primeiras) e 190 cv, respectivamente. Só que os valores também são bem inferiores: enquanto a S10 High Country custa R$ 218.690, a Ranger Limited sai por R$ 222.490. A Frontier LE custa R$ 223.370.

Errata: o texto foi atualizado
A Amarok V6 sai de fábrica com 4 airbags, e não 6. Informação corrigida.
Mecânica
  • Motorização

  • 3.0, V6, injeção direta, turbodiesel

  • Combustível

  • Diesel

  • Potência (cv)

  • 258 cv entre 3.250 rpm e 4.500 rpm

  • Torque (kgf.m)

  • 59,1 kgfm entre 1.400 rpm e 3.000 rpm

  • Aceleração de 0 a 100 (segundos) (km/h)

  • 7,4 s

  • Velocidade máxima (km/h)

  • 210 km/h

  • Consumo cidade (km/l)

  • n/d

  • Consumo estrada (km/l)

  • n/d

  • Câmbio

  • Automático de 8 marchas

  • Tração

  • Integral

  • Direção

  • Hidráulica

  • Suspensão Dianteira

  • Independente, McPherson

  • Suspensão Traseira

  • Eixo rígido

  • Freios Dianteiros

  • Discos ventilados

  • Freios Traseiros

  • Discos ventilados

Pneus e Rodas
  • Pneus

  • 255/50 R20

  • Rodas

  • 20 polegadas

Dimensões
  • Altura (mm)

  • 1834 mm

  • Comprimento (mm)

  • 5254 mm

  • Entre-eixos (mm)

  • 3097 mm

  • Largura (mm)

  • 1934 mm

  • Ocupantes

  • 5

  • Peso (kg)

  • 2134 kg

  • Porta-malas (L)

  • n/d

  • Tanque (L)

  • 80 l

Preço das Revisões, Seguro e Garantia
  • 10.000 km

  • R$ 1.086,11

  • 20.000 km

  • R$ 1.638,27

  • 30.000 km

  • R$ 1.086,11

  • 40.000 km

  • R$ 1.638,27

  • 50.000 km

  • R$ 1.086,11

  • 60.000 km

  • R$ 1.638,27

  • Seguro

  • n/d

  • Garantia

  • 3 anos

Equipamentos
  • Airbags Motorista

  • Airbags Passageiro

  • Airbags Laterais

  • Airbags do tipo Cortina

  • Controle de Estabilidade

  • Controle de Tração

  • Freios ABS

  • Distribuição Eletrônica de Frenagem

  • Ar-Condicionado

  • Travas Elétricas

  • Ar Quente

  • Piloto Automático

  • Volante com Regulagem de Altura

  • Vidros Elétricos Dianteiros

  • Vidros Elétricos Traseiros

  • Central Multimídia

  • Rádio FM/AM

  • Entrada USB

  • Entrada Auxiliar

  • Banco de Couro

  • Banco do motorista com ajuste de altura

  • Bancos com ajustes elétricos

  • Desembaçador Traseiro

  • Computador de Bordo

  • Acendimento automático dos faróis

  • Faróis de neblina

  • Faróis com regulagem de altura

  • Bloqueio do diferencial