Radar pirâmide? O que é o novo equipamento usado na fiscalização dos carros

Por Guilherme Menezes

Alguns motoristas já devem ter percebido um equipamento um pouco fora do convencional junto a radares em avenidas e estradas brasileiras.

Getty Images

Trata-se de uma estrutura piramidal instalada no poste, logo abaixo de onde está o equipamento de fiscalização veicular.

3.out.2023-Bruno Escolastico/Ato Press/Estadão Conteúdo

Em outros casos, o poste onde fica o radar traz um apêndice com formato parecido, composto por tiras metálicas dispostas como se fossem pétalas de flores voltadas para baixo.

Guilherme Menezes

Essa novidade é encontrada, por exemplo, em vias urbanas como a Marginal Tietê, na capital paulista.

Roberto Costa/Código19/Estadão Conteúdo

No entanto, não se trata de uma nova tecnologia específica para fiscalização de trânsito.

Rivaldo Gomes/Folhapress

Na realidade, a "pirâmide" que acompanha não apenas radares, como também painéis solares e gabinetes para máquinas e circuitos eletrônicos, tem outra função:

Alessandro Reis / UOL

Prevenir o furto dos equipamentos, cujos itens podem custar uma verdadeira fortuna.

Zanone Fraissat/Folhapress

No caso da pirâmide, ela não tem fundo, possibilitando a abertura da peça após o operador destrancar uma fechadura que tem em um dos seus lados.

Gabo Morales/Folhapress

Com isso, a equipe técnica regulamentada pode realizar seus trabalhos normalmente.

iStock

Já o outro modelo de proteção antifurto, que é o das tiras metálicas, tem a mesma finalidade, embora seja mais simples.

Guilherme Menezes

Em resposta ao questionamento, a CET, responsável pelos radares instalados na Marginal Tietê, afirmou que o seu modelo antifurto recebe o nome de "chapéu chinês".

Fábio Vieira/Fororua/ Estadão Conteúdo

Por enquanto, o dispositivo ainda está em fase de testes e foi instalado apenas nos locais onde a incidência de furtos é mais alta.

RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Segundo fontes consultadas, os radares de fiscalização de trânsito são equipamentos que costumam passar dos R$ 100 mil e podem custar mais de R$ 150 mil.

Getty Images

Isso porque, dentro dos postes de radares, além de câmeras e processadores, há uma grande quantidade de placas eletrônicas, além de fios de cobre.

Alessandro Reis / UOL
Publicado em 31 de março de 2024.