PUBLICIDADE
Topo

CarnaUOL

São Paulo


Mesmo sem acordo com a prefeitura, blocos de rua reúnem foliões em SP

Foliões no Bloco Saia de Chita - Danilo Verpa/Folhapress
Foliões no Bloco Saia de Chita Imagem: Danilo Verpa/Folhapress

Do UOL, em São Paulo

21/04/2022 15h59Atualizada em 21/04/2022 16h19

Mesmo sem entrarem em um acordo com a prefeitura de São Paulo, blocos de rua desfilaram nas ruas da capital na manhã e na tarde de hoje.

Pela manhã, o Bloco Saia de Chita reuniu alguns foliões na Vila Ipojuca, Zona Oeste da cidade. Já no início da tarde, o Bloco Baco do Parangolé saiu nas ruas a partir da Praça Aureliano Leite, na Água Branca, também na Zona Oeste.

Ontem, em reunião realizada com representantes dos blocos de São Paulo, a Secretaria Municipal de Cultura e a prefeitura da cidade propuseram um Carnaval de rua nos dias 16 e 17 de julho, chamado "esquenta", mas a realização dos blocos neste feriado de Tiradentes ficou incerta.

Em contato com o UOL, Thais Haliski, coordenadora da Comissão Feminina do Carnaval de Rua de São Paulo, citou a falta de diálogo por parte da secretaria e afirmou que a orientação de procurar as subprefeituras foi criada durante a reunião e apenas um dia antes do início do feriado.

Thais também informou que devem sair nas ruas da cidade no feriado entre 50 e 60 blocos — que estão contratando por conta itens como banheiros químicos e cavaletes.

Entre os organizadores existe o medo de repressão dos eventos pela Guarda Civil Metropolitana e a Polícia Militar.

Alguns blocos devem acontecer em locais fechados com cobrança de entrada, como é o caso do Bloco Tarado Ni Você e do MinhoQueens.

Carnaval 2022: Blocos de rua desfilam em São Paulo nesta quinta-feira (21)