PUBLICIDADE
Topo

Rio de Janeiro

'Sereia' da Viradouro recebe convite da seleção de nado sincronizado

Comissão da Viradouro leva aquário onde a atleta Anna Giu, única negra do nado sincronizado, se apresenta como sereia - Júlio César Guimarães/UOL
Comissão da Viradouro leva aquário onde a atleta Anna Giu, única negra do nado sincronizado, se apresenta como sereia Imagem: Júlio César Guimarães/UOL

Rafael Godinho

Do UOL, no Rio de Janeiro

27/02/2020 12h00

Ana Júlia França Veloso, de 20 anos, ainda está incrédula com a repercussão do seu desfile na Viradouro — que chamou atenção até da seleção brasileira. A atleta do nado sincronizado passou pela Marques de Sapucaí vestida de sereia, dentro de um aquário na escola campeã do Carnaval 2020 do Rio de Janeiro.

A atleta, que treina no Clube Fluminense atualmente, revelou ao UOL durante a comemoração do título, na quadra da comunidade niteroiense, que acabou de ser convidada para pertencer à equipe da seleção brasileira de nado sincronizado, principalmente pela sua habilidade dentro d'água.

"Treino bastante para ficar embaixo d'água e consigo me movimentar bem na água, pela habilidade adquirida no esporte. Gostei muito da experiência. Se [os diretores da Viradouro] me convidarem, desfilo de novo", disse.

Presidente da Viradouro, Marcelo Calil comemora título ao lado da mulher, Thamires Hauch (direita), e Ana Júlia França Veloso - Rafael Godinho/UOL - Rafael Godinho/UOL
Presidente da Viradouro, Marcelo Calil comemora título ao lado da mulher, Thamires Hauch (direita), e Ana Júlia França Veloso
Imagem: Rafael Godinho/UOL

Mas Ana não chamou a atenção apenas da seleção. A jovem atraiu olhares de celebridades como Preta Gil e Emanuelle Araújo, que postaram registros do carro alegórico enaltecendo Oxum.

"Estou bem surpresa com tudo que está acontecendo. Essa é a primeira vez que eu desfilo e já começar em uma escola com título de campeã é bom demais", declarou.

A Unidos do Viradouro é a campeã da folia carioca. A escola de Niterói, que defendeu o enredo "Viradouro de Alma Lavada", somou 269,6 pontos, que garantiram seu segundo título do Grupo Especial, depois de um jejum de 23 anos.

A disputa foi acirrada e emocionante, com Grande Rio e Beija-Flor, decidida apenas no último quesito, harmonia.

Rio de Janeiro