PUBLICIDADE
Topo

Diplo cita tiroteio, mas pede que liberdade trazida por Carnaval não acabe

Diplo em bloco do Carnaval de São Paulo - Amauri Nehn/Brazil News
Diplo em bloco do Carnaval de São Paulo
Imagem: Amauri Nehn/Brazil News

Do UOL, em São Paulo

26/02/2020 16h30

O DJ Diplo, do Major Laze disse estar triste com tiroteio que feriu ao menos duas pessoas, durante o desfile do Bloco Latinha Mix, na zona oeste de São Paulo, mas pediu que o episódio "não acabe com liberdade trazida pelo espírito do Carnaval".

"Fico muito triste em saber que pessoas foram feridas em um momento de alegria e felicidade como o Carnaval. Faz 20 anos que venho ao Brasil e foi a primeira vez que testemunhei qualquer tipo de violência. Mas não devemos deixar que isso acabe com a liberdade trazida pelo espírito do Carnaval", escreveu ele, em seu perfil nas redes sociais.

Após o tiroteio, Diplo foi retirado às pressas do bloco e precisou cancelar o show que faria na folia de rua paulistana.

De acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, um homem foi detido por tentativa de furto no trajeto do bloco. Ele teria sido o autor dos disparos, mas o caso ainda está sendo investigado.

"As primeiras informações apontam que a vítima reagiu atirando contra o criminoso, que foi levado ao hospital Saboya. Uma mulher também foi atingida e socorrida ao Hospital das Clínicas. A ocorrência será registrada pelo 14º DP, que investigará todas as circunstâncias dos fatos", afirmou em nota enviada ao UOL.

A presença de Diplo pelo Major Lazer fazia parte das atrações surpresas do bloco.Tropkillaz, com os DJs André Laudz e Zé Gonzales, era a outra atração surpresa do bloco.

A concentração aconteceu Rua Henrique Schaumann, na região de Pinheiros. Mais cedo, antes do início do bloco, o DJ publicou vídeos em sua conta do Instagram.

O bloco da Rádio Mix é mais um que foi marcado por tumulto em São Paulo. Neste domingo, o megabloco do jogador Daniel Alves, chamado Good Crazy, foi interrompido e terminou mais cedo por conta de brigas e supostos arrastões.

CarnaUOL