PUBLICIDADE
Topo

Após imitar Bolsonaro, Adnet comemora 10º lugar com a São Clemente: "Festa"

Adnet fez o samba enredo da escola - Thyago Andrade/Ag News
Adnet fez o samba enredo da escola Imagem: Thyago Andrade/Ag News

Do UOL, em São Paulo

26/02/2020 20h22

Depois de imitar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Marcelo Adnet comemorou o tímido 10º lugar com a São Clemente, em vídeo publicado nas redes sociais, na tarde de hoje. A agremiação somou 267 pontos e ficou à frente, apenas, de Paraíso do Tuiuti, Estácio de Sá e União da Ilha (estas duas últimas rebaixadas).

"Décimo é festa. Nono é feriado. Pra quem dizia que ficaríamos em último", escreveu ele, em vídeo cantando o samba-enredo da escola.

Escola da zona Sul do Rio de Janeiro, a São Clemente levou à Sapucaí uma crítica à malandragem com o tema "O Conto do Vigário".

Com o humorista Marcelo Adnet entre os compositores, o samba da São Clemente contou fatos históricos envolvendo política e corrupção e mostrando como o "jeitinho" entrou no comportamento brasileiro.

Bem-humorado e debochado, o desfile parecia até um programa de Adnet. Além de compor, o humorista desfilou interpretando o presidente Jair Bolsonaro, com direito a "arminha" com a mão e flexões mal feitas. Cartazes mostraram frases características do atual governo e de seus seguidores, como "A Terra é plana" e "Acabou a mamata".

Adnet ainda chamou seus colegas de "Escolinha do Professor Raimundo". Mateus Solano foi seu "laranja", Érico Brás interpretou um "corretor lunar", que vende terrenos na Lua, e Marcos Veras foi um fazendeiro que caiu no golpe. Paulo Vieira representou um político cheio de regalias na cadeia.

O livro "Os Contos e os Vigários", do professor e historiador José Augusto Dias Jr. (1961-2019), foi o ponto de partida da pesquisa para o enredo.

CarnaUOL