PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Musa trans da Pérola vê presença na avenida como resistência a Bolsonaro

Mariah Fernandes é trans e musa da Pérola Negra - Iwi Onodera/UOL
Mariah Fernandes é trans e musa da Pérola Negra Imagem: Iwi Onodera/UOL

Guilherme Machado

Do UOL, em São Paulo

22/02/2020 20h25

Mariah Fernandes posou para a Playboy e na mesma época criticou o presidente Jair Bolsonaro. Sua edição da revista então bateu recorde de vendas em Lisboa, algo que a surpreendeu. Agora, musa da Pérola Negra, ela, uma mulher trans, vê sua presença na avenida como um protesto contra o atual governo.

"Acho que o Brasil é um país machista, que é muito complicado ser mulher. É um grito: menos homofóbicos, machistas. Se ser mulher no Brasil é difícil, ser mulher trans é mais difícil ainda", declara ela ao UOL.

Ela diz que quer levar uma mensagem positiva ao sambódromo: "Estou indo para fazer a diferença. Quero levar que todo mundo é capaz, tem ser respeitado, todo mundo pode".

"As pessoas têm que parar que ficar colocando cada um em um quadrado. Acho que todo mundo é igual. As pessoas têm que ver com naturalidade", enfatiza.

Veja os destaques do segundo dia de desfiles

São Paulo