PUBLICIDADE
Topo

Galo da Madrugada mostra sua majestade com desfile de 10 horas de frevo

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

22/02/2020 17h37

Os clarins tocaram às 9h em ponto anunciando o início da folia de momo em Pernambuco com o cortejo do Galo da Madrugada, o maior bloco carnavalesco do mundo, que tomou conta das ruas da área central do Recife, na manhã de hoje.

Milhares de foliões esperavam na rua da Concórdia a saída dos 30 trios elétricos que compõe o cortejo deste ano com a participação de 40 artistas pernambucanos e convidados de outros estados. Às 19h, após dez horas de folia, o último trio elétrico passou e bloco se dispersou na rua do Imperador.

A organização do maior bloco do mundo, segundo o Guiness World Records, estima que duas milhões de pessoas acompanharam o cortejo. A Polícia Militar de Pernambuco informou que não vai divulgar estimativa de público. Em nota, a SDS (Secretaria de Defesa Social) informou que o cortejo do Galo da Madrugada "transcorreu, ao longo da manhã e da tarde, dentro da normalidade."

Entretanto, afirmou que foram registrados "princípios de brigas ou tentativas de desordem", mas que policiais militares conseguiram resolver as situações. A SDS divulgou que 4.445 profissionais da área de segurança atuaram durante o desfile do Galo da Madrugada 2020.

Os artistas Armandinho e Margareth Menezes, que ia fazer o encerramento do Galo da Madrugada, tiveram problemas em voos e não conseguiram chegar ao Recife a tempo de se apresentarem no Galo da Madrugada.

A escultura do majestoso Galo da Madrugada, colocado em cima da ponte Duarte Coelho, dava sinal que a folia estava apenas começando. O monumento é fixo no meio da ponte, mas este ano, a estrutura da cabeça faz um giro acompanhando as ruas adjacentes dando a sensação que o Galo da Madrugada está a observar os foliões.

O abre-alas do bloco começou às 9h, logo após o tradicional café da manhã com o prefeito do Recife, Geraldo Júlio (PSB), a direção do bloco e a imprensa. O café da manhã ocorreu a partir das 7h, no Forte das Cinco Pontas. Segundo a organização do Galo da Madrugada, a previsão era que o bloco durasse nove horas e meia de desfile nos seis quilômetros de percurso.

Este ano, o 43º Galo da Madrugada veio com a proposta de preocupação com o meio ambiente. A ala da sustentabilidade criou o movimento #VAIDELATA, em conjunto com a Ball Corporation, Novelis e Liga da Reciclagem para que as latinhas de alumínio de bebidas consumidas pelos foliões sejam recicladas e gere renda para centenas de famílias. Trezentos catadores de material se juntaram aos artistas circenses para mostrar, de forma lúdica e descontraída, que as pessoas podem descartar o lixo de forma correta sem causar danos ao meio ambiente.

O Galo da Madrugada vai compensar a emissão de CO2 na atmosfera despejado por trios elétricos, carros de apoio e geradores com a plantação de muda de árvores da Mata Atlântica, em uma área da região metropolitana do Recife. O cálculo da compensação será feito ao final do cortejo, como também será anunciada a pesagem final de todo material reciclado que foi coletado durante a passagem do bloco.

Segundo a organização do Galo da Madrugada, a previsão é que o bloco dure nove horas e meia de desfile nos seis quilômetros de percurso.

"Está tudo acontecendo como planejado. Sucesso na programação artística e também nas ações de coleta seletiva. Os catadores de latinha levam o material para ecopontos, onde o material é pesado e terá a destinação final correta", disse o coordenador do plano de sustentabilidade do Galo da Madrugada, Sérgio Xavier.

Mistura de ritmos

O Galo da Madrugada mantém a tradição de ter artistas genuinamente pernambucanos no comando dos trios elétricos que participam do bloco pelas ruas centrais do Recife. Entretanto, para incrementar o intercâmbio cultural, a maioria dos artistas convidam outros cantores de outros estados para participar do bloco, como é o caso de Fafá de Belém, Pabllo Vittar, Gaby Amarantos, entre outros.

Logo após a ala dos catadores de latinha, o primeiro trio elétrico trouxe a cantora paraense Fafá de Belém, que estava fantasiada de "noiva de cordel, e o cantor Gustavo Travassos." Fafá participa pela décima vez do Galo da Madrugada e também comemora 45 anos de carreira. A artista disse que "a emoção é indescritível" ao subir no trio elétrico do Galo da Madrugada. A dupla cantou com o cantor Otto, que afirmou que ""Pernambuco ama Fafá".

Uma das atrações mais esperada foi da artista Pabllo Vittar. O show começou com duas horas de atraso, mas mesmo assim, os foliões não perderam a energia para esperá-la e acompanhar o percurso do trio. Vittar escolheu a fantasia de coelhinha da Playboy para usar durante sua apresentação no Galo.

O atraso de Vittar foi ocasionado por problema em um trio elétrico que era puxado pela cantora Gerlane Lops. O problema foi resolvido 50 minutos depois, segundo a organização do bloco, mas a sequência dos demais artistas acabou sofrendo atraso.

A cantora Gaby Amarantos usou um look excêntrico, com duas cabeças de boneca cobrindo os seios e braços que seguravam os adereços. Ela fez um dueto com o maestro Forró durante a passagem do trio dele e cantaram juntos a música "frevo mulher".

O forró se misturou ao rock com o dueto da cantora paraibana Elba Ramalho e o roqueiro Marcelo Falcão. A dupla foi ovacionada pelos foliões, que não pararam um minuto sequer.

A estimativa da organização é que dois milhões de foliões acompanharam os 30 trios elétricos que percorrem seis quilômetros na área central do Recife. A Polícia Militar ainda não divulgou estimativas do público que acompanha o Galo da Madrugada.

O roteiro do Galo da Madrugada de 2020 ocupou as ruas de pelo menos seis bairros da capital pernambucana, com concentração maior de público nos bairros de São José, Santo Antônio, Coelhos, Coque, Cabanga, Boa Vista e Recife Antigo.

Recife e Olinda