PUBLICIDADE
Topo

Maior bloco mundo vai compensar emissão de carbono em desfile em Recife

Acervo Galo da Madrugada
Imagem: Acervo Galo da Madrugada

Aliny Gama

Colaboração para o UOL

21/02/2020 12h00

O maior bloco carnavalesco do mundo, o Galo da Madrugada, que abre o Carnaval de Recife, amanhã, vai compensar o CO2 emitido pelos trios elétricos, geradores e carros de apoio que são jogados na atmosfera durante o desfile. O bloco também vai incentivar a reciclagem de lixo, como latas de alumínio que são descartadas no chão pelos foliões. A compensação do CO2 ocorrerá com o plantio de mudas de árvores de Mata Atlântica na região metropolitana do Recife, após o cálculo do gás emitido no bloco.

Trezentos catadores de material reciclado participarão do Galo da Madrugada para recolher as latas de alumínio, que serão vendidas às empresas para geração de renda para eles. Haverá também distribuição de sacolas recicláveis. Equipes do Galo da Madrugada vão orientar os foliões o descarte correto dos materiais recicláveis durante o bloco. Ecopontos para entrega do material estarão distribuídos ao longo do percurso. O plano é a maior ação de reciclagem já vista em um Carnaval.

O Galo da Madrugada é o maior bloco de Carnaval do mundo registrado no Guinness World Records. Este ano, no seu 43º desfile, o bloco terá 30 trios elétricos, cerca de 40 artistas e estimativa de dois milhões de foliões acompanhando o bloco num percurso de seis quilômetros. O cortejo sairá tradicionalmente pela área central do Recife, a partir das 9h de amanhã. A participação no bloco é gratuita.

O coordenador do plano de sustentabilidade do Galo da Madrugada, Sérgio Xavier, destaca que a direção do bloco focou na sustentabilidade ambiental preocupada com o planeta e pela grandiosidade do evento, que produz quantidade de lixo inestimável, que pode ser reciclada. Ele explica que o projeto Galo Sustentável tem vários eixos, não só a compensação de gás carbono, como também o incentivo a reciclagem do lixo, que faz parte de uma cadeia econômica com melhoria de renda para pessoas em vulnerabilidade social.

Acervo Galo da Madrugada
Imagem: Acervo Galo da Madrugada

"Estamos com projetos de economia de baixo carbono e queremos transformar o projeto que desenvolva os eixos econômicos, além da questão social e econômica, transformando lixo em renda. Além disso, em melhoria do desempenho de indústrias e geração de renda de pessoas. Novos eixos de negócios", pontua Xavier.

Trezentos catadores de lixo reciclável estarão nas alas de início e de final do Galo da Madrugada para ir coletando o material reciclado que foi descartado pelo folião. Durante a coleta, o trio elétrico dos catadores será puxado pela cantora Margareth Menezes. Os catadores vão receber pagamento pelo peso do material coletado e tipo.

"Simbolicamente, no desfile do Galo vai ter o abre alas com cuidados de meio ambiente e, depois, os artistas vão falar sobre sustentabilidade e reciclagem. Por último, será o trio elétrico com os catadores. Esse ano é o primeiro passo para mobilizar as pessoas e ano que vem esperamos que a ação seja maior com a mobilização de mais parceiros. Os catadores já ganharão, independentemente do volume, só de estar trabalhando e todos estarão equipados", diz Xavier.

A direção do Galo da Madrugada ainda não tem estimativa do gasto para a compensação, mas promete que projeto Galo Sustentável irá crescer de tamanha forma que no ano seguinte os trios elétricos serão movidos a combustível limpo e energia solar, sem emissão de gases prejudiciais à atmosfera.

"É um projeto amplo, que ano que vem tende a crescer com os trios elétricos sendo movido a biocombustível ou totalmente elétricos. Nós fizemos um plano que tem vários eixos de ação de gazes de efeito estufa, que vamos compensar com plantio de árvores da Mata Atlântica. Vamos cuidar do lixo e todo processo de reciclagem, desde a coleta do material, de embalagens de lata, garrafas, usado na festa", destaca Xavier.

A reciclagem vai além das latinhas de alumínio. O Galo da Madrugada 2020 está incentivando a reutilização de fantasias, com reestilização feita em oficinas gratuitas na Refazenda, localizada na praça do Arsenal, no Recife Antigo. A ação ocorre até a próxima sexta-feira (21).

Acervo Galo da Madrugada
Imagem: Acervo Galo da Madrugada

A cantora Fafá de Belém é uma das artistas que vai reaproveitar o adorno da cabeça que será utilizado durante a apresentação dela em um trio elétrico do Galo da Madrugada. Este ano, a artista completa dez anos de participação no bloco e está empolgada com a iniciativa de ações ambientais.

"Vou aproveitar essa cabeça, que já usei ano passado, para outros carnavais deste ano. Já algum tempo eu reaproveito tudo que uso de um Carnaval para o outro, reciclando fantasias, reciclando cabeças. Este ano temos novidades também: as latinhas serão recicladas, aquelas que ficam pelo percurso do Galo, aliás procure, os catadores do Galo. Vamos fazer a diferença no maior bloco de Carnaval do mundo desse material que fica na rua depois que o Galo passa", destacou a artista.

O camarote oficial do Galo da Madrugada também está no projeto sustentável. Os corpos serão de material reaproveitado e não haverá canudos de plástico. "Todo lixo gerado no camarote será separado lá mesmo para ter a destinação final correta", explica Xavier.

O Galo também desfila com o selo "Eu me manifesto pelo planeta", idealizado pela curadora cultural e sustentável, Luciana Nunes. O selo tem como missão aproveitar o engajamento em grande escala que o Carnaval proporciona para inspirar, conscientizar e convocar os foliões do mundo a se manifestarem pelo planeta.

"A ideia é usar a força e a alegria do Carnaval para transformar. Colocar em prática ações simples e impactantes que sensibilizem os foliões para se divertirem com responsabilidade sustentável", ressalta Luciana Nunes.

A reciclagem de lata de alumínio de 100%. O produto pode passar por infinitos processos de reciclagem. No Brasil, a latinha de alumínio é a campeã de reciclagem, com taxa de 97,3%. Quando descartada corretamente, a lata de alumínio ao mercado em até 60 dias.

"O processo de sustentabilidade exige participação coletiva, de todos os setores e requer uma mudança de postura. As pessoas estão habituadas a jogar lixo no chão e esperamos que com o passar do tempo que haja uma consciência maior para brincar sem estragar, sem sujar e sem destruir. Queremos que a estética final seja parecida com a do início, mas isso só vai acontecer com o tempo, com a conscientização das pessoas.

O Galo da Madrugada mantém a tradição de ter artistas genuinamente pernambucanos no comando dos trios elétricos. Entretanto, para incrementar o intercâmbio cultural, a maioria dos artistas convidam outros cantores de outros estados para participar do bloco.

Este ano, estão confirmadas participações de mais de 40 artistas, dentre eles: Romero Ferro, Michele Melo, Pablo Vittar, Marcelo Falcão, André Rio, Fulô de Mandacarú, Elba Ramalho, Margareth Menezes, Galo Preto, Bia Villa Chan, Armandinho, Almir Rouche, Gustavo Travassos, Fafá de Belém, Caju e Castanha, Lima Neto, Dani Veroli, Ed Carlos, Marrom Brasileiro, Nádia Maia, Maestro Forró, Geraldinho Lins, Asas da América, Gerlane Lopes, Banda Pinguim, Cristina Amaral, Nena Queiroga, Quinteto Violado, Catarina Rosa, Som da Terra, Erico Brás, Benil, Irah Caldeira, Nono Germano, Fabiana Pimentinha, Banda Luará, Diego Cabral, Orquestra Universal, Orquestra Perfil, Turma do Pinguim, Banda Inove e Telmo Santiago.

O roteiro do Galo da Madrugada de 2020 ocupa as ruas de pelo menos seis bairros da capital pernambucana, com concentração maior de público nos bairros de São José, Santo Antônio, Coelhos, Coque, Cabanga, Boa Vista e Recife Antigo.

Galo em São Paulo

A fama do Galo da Madrugada já inspirou o Carnaval de diversos outros estados brasileiros e até no exterior. Este ano, o Galo da Madrugada vai sair de Pernambuco para desfilar em São Paulo na terça-feira (25). O percurso será na avenida Pedro Álvares Cabral, próximo ao Obelisco do Ibirapuera. Neste desfile também terá compensação de emissão de carbono.

O desfile do Galo da Madrugada em São Paulo terá a cantora Fafá de Belém, comemorando 45 anos de carreira, e os cantores pernambucanos André Rios, Gerlane Lopes e Bia Villa-Chan. Serão levadas quatro réplicas do Galo da Madrugada e bonecos gigantes de Olinda.

Serviço

O desfile do Galo da Madrugada ocorrerá no sábado (22), a partir das 9h, a partir da rua da Concórdia, região central do Recife. A participação no bloco é gratuita.

Recife e Olinda