PUBLICIDADE
Topo

Jesus da Mangueira, Carrão dispara contra críticas: 'Estamos no século 21'

Humberto Carrão como Sandro em cena da novela Amor de Mãe - Globo/João Cotta
Humberto Carrão como Sandro em cena da novela Amor de Mãe Imagem: Globo/João Cotta

Do UOL, em São Paulo

21/02/2020 09h29

Humberto Carrão disparou contra as críticas ao enredo da Mangueira em 2020. O ator vai representar uma das muitas versões de Jesus Cristo no desfile "A verdade vos fará livre", que incluirá também Cristos negros, favelados, mulheres e índios.

"Estas pessoas [que criticam o enredo] têm que acordar para a vida, e entender que estamos no século 21", comentou ele à coluna de Patrícia Kogut.

"O enredo da Mangueira faz uma pergunta muito boa: 'E se Jesus nascesse preto na Mangueira?'. Será que esses mercadores, mercenários e vendilhões da fé gostariam desse Cristo? É uma reflexão necessária", contou.

"Acredito que essas pessoas queiram um Jesus parecido com elas, mas mal conhecem a história dele", completou.

O convite para viver Jesus veio do carnavalesco Leandro Vieira. Carrão, mangueirense assumido, já desfilou pela escola nos últimos anos, mas disse que "em 2020 será especial".

Rio de Janeiro