PUBLICIDADE
Topo

Golpe de troca de cartões é o principal do carnaval, veja dicas da Febraban

Bloco Saymos do Egyto anima Carnaval no Rio de Janeiro com fantasias de faraós - Marcelo de Jesus/UOL
Bloco Saymos do Egyto anima Carnaval no Rio de Janeiro com fantasias de faraós Imagem: Marcelo de Jesus/UOL

Do Uol

14/02/2020 12h21

Carnaval é tempo de festa, mas a aglomeração de pessoas e a distração nas multidões ampliam os riscos de sofrer com golpes. Quadrilhas especializadas aproveitam a confusão para descobrir a senha e trocar o seu cartão sem você perceber.

O golpe da troca do cartão é o mais comum neste período do ano, segundo a Febraban (Federação Brasileira de Bancos). E vale ficar atento porque hoje em dia tem bloquinho desfilando desde bem antes do carnaval até o fim de semana imediatamente após a quarta-feira.

O golpista se passa por um vendedor ambulante comum, entrega a maquininha para que o cliente digite a senha do cartão e presta atenção na senha que está sendo digitada. O vendedor cria uma distração para que a vítima digite a senha no lugar em que originalmente estaria o valor da compra e descobre o código secreto. Para completar, o golpista troca o cartão e devolve um muito parecido. A pessoa só percebe a troca depois de muito tempo depois, quando já não é mais fácil encontrar o golpista.

Para evitar esse tipo de golpe, é fundamental prestar atenção quando fizer compras durante os bloquinhos.

"Fique sempre atento ao seu cartão e confira a devolução. Veja se os números da sua senha estão aparecendo na tela quando você a digita: isso não pode acontecer; lembre-se que o campo de senha mostra apenas asteriscos", alerta Adriano Volpini, diretor da comissão de Prevenção a Fraudes da FEBRABAN.

Em caso de perda ou furto de celular, avise seu banco rapidamente e peça o bloqueio imediato da conta. Esse descuido pode ter consequências graves. Se o ladrão conseguir desbloquear o celular, ele poderá ter acesso à conta da vítima pelo aplicativo do banco, por exemplo.

Veja as dias da Febraban:

Para reduzir os riscos de ser vítima de golpistas, a FEBRABAN destaca as seguintes orientações:

  • Nunca empreste ou entregue o seu cartão para ninguém e nunca o perca de vista. Pode haver a troca do cartão sem que você perceba;
  • Ao efetuar pagamentos com seu cartão, não deixe que ele fique longe do seu controle, confira o valor e tome cuidado para que ninguém observe a digitação da sua senha;
  • Ao finalizar a compra e pegar o cartão de volta, veja se é o seu nome que está nele.
  • Solicite sempre a via do comprovante de venda e confira o valor impresso da compra;
  • Sempre que possível, passe você mesmo o cartão na maquininha.
  • Cadastre-se para receber avisos por SMS ou e-mail a cada transação realizada com seu cartão, Assim, é possível identificar com rapidez uma transação fraudulenta;
  • Nunca guarde a senha junto com o cartão. Isso reduz o risco em casos de perda ou roubo;
  • Tome cuidado com esbarrões ou encontros acidentais, que possam levar a perder de vista, temporariamente, o seu cartão magnético. Se isso ocorrer, verifique se o cartão que está em seu poder é realmente o seu. Em caso negativo, ligue imediatamente para o banco e solicite o cancelamento do cartão;
  • Quando for destruir um cartão, corte o chip ao meio. Mesmo com o plástico cortado, é possível fazer transações se o chip estiver intacto;
  • Em caso de roubo, perda ou extravio do seu cartão, ligue imediatamente para a Central de Atendimento do seu banco e solicite o cancelamento do cartão. Em caso de roubo, também registre um B.O. na delegacia mais próxima.

CarnaUOL