PUBLICIDADE
Topo

Com homenagem ao Líbano, Império de Casa Verde busca quarto título

Valeska Reis, assistente de palco da Hora do Faro, segue à frente da bateria da Império da Casa Verde - Ricardo Matsukawa/UOL
Valeska Reis, assistente de palco da Hora do Faro, segue à frente da bateria da Império da Casa Verde Imagem: Ricardo Matsukawa/UOL

Colaboração para o UOL

Em São Paulo

28/01/2020 15h12

Uma das escolas mais novas do Carnaval de São Paulo, fundada em 1994, a Império de Casa Verde terá como tema a cultura libanesa em seu desfile deste ano. O enredo "Marhaba Lubnãn", desenvolvido pelo carnavalesco Flávio Campello, vai fazer uma viagem pelo país do Oriente Médio.

À frente da bateria virá Valeska Reis, assistente de palco do programa "A Hora do Faro", da Record. Ela é rainha de bateria desde 2012.

De acordo com a programação do Carnaval de São Paulo, a Império da Casa Verde será a sexta a desfilar na sexta-feira (21 de fevereiro). A agremiação da Zona Norte entra no sambódromo do Anhembi às 5h05 da madrugada de sexta para sábado.

A Império da Casa Verde busca seu quarto título no Grupo Especial - o último aconteceu em 2016. No ano passado, a escola ficou em 5º lugar na classificação geral.

SAMBA-ENREDO

Marhaba Lubnãn

Compositores: Marcelo Casa Nossa, Carlos Jr, Gui Cruz, Armênio Poesia, Darlan Alves, Fredy Vianna, Rodrigo Minuetto, Rodolfo Minuetto e Xandinho Nocera

LETRA

Vem das mãos do criador

O cedro que a história preservou

Guardiões da terra prometida

Revelam magias, o sopro da vida

Nação milenar, o sol não se esconde

Guerreiros ao mar, além do horizonte

Seguem ao toque do vento

As dobras do tempo na imensidão

Das divindades, a fé e a proteção

Tantas emoções ao lutar

Pra te defender, por te amar

Se a lágrima rolar, faz parte da missão

A força de uma nação

Herança que ao mundo seduzia

A brisa se espalhava pelo ar

Das cinzas, uma lenda renascia

O sonho para imortalizar

Oh, meu Brasil!

Hoje sua alma é libanesa

Um elo de amor que não desfaz

Meu Tigre guerreiro num canto de paz

Tá escrito nas estrelas

Que Deus é por nós

A Casa Verde é a nossa voz

Eu sou Império, mais um filho desse chão

São duas bandeiras, um só coração

São Paulo