PUBLICIDADE
Topo

Leo Dias

Portela pediu para carnavalescos refazerem projeto da águia deste ano

Águia da Portela de 2013 - Reprodução
Águia da Portela de 2013 Imagem: Reprodução
Blog do Leo Dias

Notícias exclusivas sobre o mundo das celebridades e os bastidores do show business no Brasil.

28/01/2020 13h03

Símbolo mais aguardado da Sapucaí, a águia da Portela ganhará este ano uma roupagem high-tech com a assinatura do casal de carnavalescos Renato Lage e Márcia Lage, recém-chegados à escola. O resultado final do abre-alas da azul e branco, no entanto, não será igual ao que a dupla projetou inicialmente para a alegoria.

Em setembro do ano passado, a diretoria da Portela rejeitou a primeira ideia elaborada por Renato e Márcia para a representação do símbolo da agremiação. O motivo foi o medo de que a águia ficasse parecida com a que desfilou em 2013, ano em que a escola exaltou seu bairro de origem e abriu o desfile com uma homenagem a um de seus mais conhecidos enredos indígenas ("Lendas e Mistérios da Amazônia", de 1970). A proposta de Renato e Márcia para este ano lembrava parcialmente a escultura daquele ano. A coincidência seria ainda mais perigosa se observado o enredo atual: "Guajupiá, terra sem males" também tem pano de fundo indígena e fala sobre o ideal de mundo dos nativos brasileiros.

Para os portelenses, a alegoria de 2013 é considerada uma das piores da história. Ela foi a gota d'água para que a campanha contra a antiga gestão tomasse força e a atual se elegesse em seguida. O próprio site oficial da Portela lamenta o episódio: "Nossa tradicional águia não agradou a grande parte do público, parte pela execução, parte pelo projeto em si. O fato é que ela estava aquém da expectativa dos portelenses", diz trecho de uma das páginas do portal.

A preocupação da diretoria com a águia, para além da importância do símbolo, tem relação com os últimos dois carnavais. Em 2018 e 2019, também houve decepção dos torcedores com os resultados que a carnavalesca Rosa Magalhães levou para a Avenida na abertura do desfile. A última vez que a águia impressionou pela imponência foi em 2017, ano do campeonato, pelas mãos de Paulo Barros.

A Coluna do Leo Dias procurou a Portela, que disse desconhecer a informação. A assessoria de imprensa da escola confirmou, no entanto, que o projeto da águia foi apresentado em setembro e que, agora, "se encontra em fase final de execução no barracão".

Leo Dias