PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Mancha Verde literalmente põe fogo nas arquibancadas do Anhembi

Torcida da Mancha Verde acende sinalizadores nas arquibancadas do Sambódromo do Anhembi - Mariana Pekin/UOL
Torcida da Mancha Verde acende sinalizadores nas arquibancadas do Sambódromo do Anhembi
Imagem: Mariana Pekin/UOL

Do UOL, em São Paulo

10/02/2018 03h24

No que foi o ponto alto da primeira noite de desfiles do Carnaval de São Paulo até agora, a Mancha Verde literalmente pôs fogo nas arquibancadas do Anhembi.

O efeito foi obtido com sinalizadores distribuídos pela escola ao público, criando um efeito luminoso que se espalhou pela extensão do sambódromo.

O efeito coroou um desfile que já vinha empolgando o público com um enredo em homenagem ao grupo Fundo de Quintal. A escola relembrou as origens dos sambistas cariocas, muito ligada ao Cacique de Ramos e à Mangueira.

Os homenageados vieram no último carro da Mancha, ornado com uma enorme figura de Bira Presidente, um dos integrantes do Fundo de Quintal e presidente vitalício do Cacique de Ramos.

O Cacique, aliás, foi a inspiração para as fantasias da bateria e da rainha Viviane Araújo.