PUBLICIDADE
Topo

Rio de Janeiro

Carros serão vistoriados novamente antes do desfile das campeãs

Giovani Lettiere

Colaboração para o UOL, no Rio

02/03/2017 20h05

Depois dos problemas em dois carros alegóricos um desgovernado na Paraíso do Tuiuti e um com desabamento no terceiro andar na Unidos da Tijuca que provocaram ferimentos em mais de 30 pessoas, o Ministério Público do Rio reuniu na tarde desta quinta-feira (2) órgãos como a Defesa Civil, Riotur, Crea, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros para cobrar mais segurança nos desfiles das escolas de samba na Marquês de Sapucaí.

Ficou decidido, em duas horas e meia de reunião a portas fechadas na sede do MP no Centro do Rio, que todas as 36 alegorias das seis escolas campeãs serão novamente vistoriadas por bombeiros e engenheiros do Crea-RJ (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) antes do desfile na noite de sábado (4). "Buscamos uma solução para a segurança total de todos os envolvidos nos desfiles.

O Corpo de Bombeiros vai reavaliar todas as licenças das alegorias e engenheiros do Crea, todos os laudos. Com essa segunda avaliação, que todos os envolvidos disseram ser possível fazer a tempo do desfile das campeãs, esperamos fazer uma melhor regulamentação das apresentações na Sapucaí, bem mais seguras", explicou Márcio Guimarães, promotor de Justiça e coordenador de Grandes Eventos do MPRJ.

O coronel Márcio Lessa, do Corpo de Bombeiros, garantiu que o nova vistoria ficará pronta até a noite de sábado. "Vamos avaliar todas as alegorias novamente, já que elas podem ter se danificado no trajeto da Sapucaí até a Cidade do Samba. Temos equipe para fazer esse trabalho. A nossa parte é apenas contra incêndio, não verificamos as estruturas dos carros alegóricos. Vamos fazer de tudo para minimizar os acidentes. Esse acordo de hoje serviu para melhorar a fiscalização na Avenida", disse Lessa, que garantiu que o fato de o desfile da Unidos da Tijuca não ter sido totalmente paralisado não atrapalhou o resgate às vítimas no alto da alegoria.

Jorge Castanheira, presidente da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) prometeu cobrar os novos laudos e aumentar a fiscalização das pessoas principalmente nos arredores do setor 1, local onde 20 pessoas, incluindo jornalistas e fotógrafos, se feriram com o carro alegórico desgovernado da Paraíso do Tuiuti.

"Essa reunião foi importante para prevenir acidentes no sábado e nos carnavais seguintes. Só vão desfilar as escolas que estiverem aptas na nova vistoria. A entrega pode ser até a hora do desfile. Vamos impedir um grande número de pessoas na concentração como tem hoje. Queremos diminuir bem naquela região. Nossa intenção é melhorar o Carnaval", prometeu o dirigente da Liesa.

Representando o Crea-RJ, Marlise Vasconcellos comemorou a vistoria extra. "Vamos fazer essa nova, em caráter emergencial, mas depois foi feito aqui um grupo de trabalho. Vamos promover mais fiscalização, rever toda a segurança das alegorias para garantir mais segurança", afirmou.

Presidente da Riotur, Marcelo Alves disse que a Prefeitura do Rio está acompanhando todo o processo em busca de uma maior segurança. "Já neste sábado vamos garantir mais segurança. Todos os documentos e laudos novos serão cobrados. É um espetáculo muito grande e uma festa muito importante para o Rio e esse tipo de acidente repercute mal para a festa."